Cientistas podem ter encontrado ligação entre Zika vírus e microcefalia

Por Redação | 08 de Março de 2016 às 09h48

Em 1º de fevereiro, a Organização Mundial da Saúde declarou que a microcefalia e sua possível associação com o Zika vírus é uma emergência de importância internacional para a saúde pública. Até agora, o vírus é considerado responsável pela deficiência rara encontrada no tecido cerebral de fetos diagnosticados com microcefalia.

Em um estudo que durou um mês, cientistas da Universidade Johns Hopkins, da Universidade do Estado da Flórida e da Universidade de Emory utilizaram células progenitoras neurais a partir de células-tronco humanas. As células progenitoras neurais se transformam em neurônios corticais que são células que compõem o córtex cerebral. A microcefalia interfere no crescimento normal do córtex cerebral. Os pesquisadores submeteram as células ao vírus do Zika e descobriram que em cerca de três dias o vírus se espalhou através da placa de células e que não há nenhum sinal de que as células lutaram para se proteger.

Visto que os testes foram feitos em células cultivadas em laboratório, não foi possível replicar o que realmente acontece em um organismo humano. Sendo assim, os cientistas irão realizar mais pesquisas para obter uma visão mais clara do que está acontecendo dentro dos fetos infectados à medida que crescem.

Este é apenas o início de muitos estudos que têm como objetivo responder às questões que os cientistas enfrentam atualmente no que diz respeito ao número crescente de casos envolvendo o Zika vírus e a microcefalia. Para dar continuidade aos estudos, os pesquisadores irão cultivar "minicérebros" no laboratório para observar os efeitos a longo prazo sobre o tecido neural com o objetivo de encontrar formas de combater o vírus.

Via Popular Science

Fonte: http://www.popsci.com/possible-link-between-zika-virus-and-microcephaly-found?dom=rss-default&src=syn

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!