China e Rússia lideram ranking global de desenvolvedores de softwares

Por Redação | 31 de Agosto de 2016 às 20h50
photo_camera scyther5

Apesar de hospedar e ser o berço das maiores empresas tech do mundo, os Estados Unidos não estão no topo do ranking de desenvolvedores. A plataforma HackerRank propôs um desafio global de programação que revelou que os desenvolvedores de softwares mais talentosos se concentram na China, com Rússia e Polônia vindo em seguida.

Entre todos os competidores, os chineses se destacaram nos desafios baseados em matemática, programação funcoinal e estrutura de dados, atingindo uma média de 100% de sucesso. O segundo lugar foi ocupado pelos russos, que se monstraram melhores com algoritmos e obtiveram um rendimento praticamente igual, de 99,9%.

Apesar de ter a maioria dos participantes, os Estados Unidos ocupam a 28ª posição, com 78% de média de sucesso. A Índia, conhecida por ser o país com maior taxa de crescimento em profissionais de TI, também apresentou um desempenho menor do que o esperado, ocupando a 31ª posição, com 76% de sucesso.

HackerRank

A HackerRank começou a apresentar desafios de programação em 2008. Os fundadores, engenheiros com experiência na Amazon e na IBM, idealizaram uma plataforma que concentrasse as pessoas mais talentosas da área para possíveis recrutadores, além de oferecer um espaço para prática e aprendizado de programação.

São 15 áreas de teste com mais de 35 linguagens de programação. A área mais procurada é a dos algoritmos, reunindo 40% de todos os participantes. Para os criadores do site, uma das razões desta popularidade se deve ao fato de os participantes escolherem a linguagem de programação para completar os testes.

Desafios de Java e estruturas de dados foram completados por apenas 9% dos participantes. Os de inteligência artificial ficaram entre os 10 mais procurados com 2,9% de testes completos. Já os de sistemas distribuídos e de segurança ocuparam a última posição.

A China dominou três das 15 áreas e isso pode ser explicado pela cultura extremamente competitiva do país, que estimula jovens a entrarem para o universo da programação e competições globais. A Polônia liderou os desafios de Java e a França, os de C++, enquanto o Japão conquistou o melhor lugar em inteligência artificial e a Ucrânia em desenvolvimento de softwares de segurança.

HackerRank

O Brasil ficou em 38º no ranking geral e não se classificou nos cinco primeiros lugares de nenhuma das 15 áreas testadas. Talvez uma possível explicação tenha a mesma raiz da China, a educação, porém, no sentido contrário. O Brasil já demonstrou ser talentoso em desenvolvimento, porém, o ensino e estímulo à programação por aqui acaba sendo irrisório. Talvez seja a hora de estimularmos mais os jovens a entrarem para o mundo TI não apenas como consumidores, mas como programadores.

Fonte ARC

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.