Chegada da Apple Pay ao Brasil ainda depende de aprovação da empresa

Por Redação | 03 de Novembro de 2015 às 10h23

O anúncio de que a tecnologia das carteiras digitais está chegando ao Brasil deixou muita gente animada. Afinal, depois de um bom tempo apenas olhando o recurso funcionar apenas no exterior ou com cartões de crédito de outros países, os brasileiros finalmente vão poder usar essa novidade em suas vidas. No entanto, ainda é preciso resolver algumas questões antes de você passar seu smartphone em tudo quanto é canto. E uma delas depende diretamente da Apple.

Apesar de toda a empolgação dos fãs para receberem a função, os usuários ainda vão depender de uma aprovação da empresa para que o recurso funcione por aqui. A MasterCard pode até trazer o seu certificado digital, mas de nada adianta se a Maçã de Cupertino não fizer a liberação. Pelo menos por enquanto, o iOS não permite que cartões de crédito brasileiros sejam cadastrados na Wallet e, sem isso, não há MasterCard ou Nubank no mundo que vá fazer o Apple Pay funcionar em nossa região.

Para mostrar que as coisas não são tão positivas quanto muita gente imaginou, a empresa anunciou recentemente seu cronograma de liberação do sistema de pagamento. Segundo ela, Canadá e Austrália devem receber a carteira digital ainda em 2015 e, em 2016, será a vez de Espanha, Cingapura e Hong Kong. Assim, como o Brasil continua fora da lista, a incógnita persiste.

Mas isso não quer dizer que a chegada da tecnologia por aqui não seja um avanço. Como o site Mac Magazine aponta, a vinda da novidade serve tanto para mostrar à companhia que nós já estamos prontos para receber esse recurso como também é uma bela forma de exercer pressão sobre a Apple para que ela acelere a aceitação dos cartões brasileiros.

Ainda mais se o Android Pay e o Samsung Pay forem disponibilizados sem esses bloqueios. Afinal, a gente já tem um complexo de abandono por parte da empresa e os sistemas concorrentes poderiam se aproveitar exatamente dessa complicação para tirar vantagem. Desse modo, se a Apple estiver mesmo interessada em expandir sua carteira por aqui, é melhor se apressar para não ficar para trás.

Via: Mac Magazine

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!