Chefe da divisão mobile da Samsung pede desculpas pelo Galaxy Note7

Por Redação | 14.10.2016 às 08:03
photo_camera Divulgação

Não há como negar que o Galaxy Note7 foi um dos maiores fiascos da história da tecnologia. Depois de dois recalls, inúmeras explosões e dezenas de pessoas feridas por causa do aparelho, cuja produção foi encerrada em definitivo nesta semana, a Samsung veio a público pedir desculpas por tudo.

Coube a Koh Dong-jin, presidente da divisão mobile da fabricante, falar com a imprensa e se curvar diante de todos - numa cena que causa até um certo espanto para nós, ocidentais. Em seu depoimento, Dong-jin pediu desculpas pelos problemas que o phablet causou e que poderia causar.

Presidente da divisão mobile da Samsung, Koh Dong-jin se curva diante da imprensa e do público num pedido de desculpas pelos problemas causados pelo Galaxy Note7

Presidente da divisão mobile da Samsung, Koh Dong-jin se curva diante da imprensa e do público num pedido de desculpas pelos problemas causados pelo Galaxy Note7 (Reprodução: The Korea Herald)

Ele também reiterou o compromisso da empresa em descobrir o que exatamente aconteceu com o Note7 para que esse erro não se repita no futuro. Além disso, prometeu que fará de tudo para "reconquistar a confiança dos consumidores para que eles usem os produtos da Samsung sem ter de se preocupar com sua segurança".

Apesar da nobre atitude, há rumores de que Koh Dong-jin será demitido de sua posição de liderança. Sob o comando dele, a divisão mobile da Samsung passou a investir mais em inovação; pode-se atribuir a ele grande parte do sucesso obtido pela S-Pen e pelo Samsung Pay.

Ainda não se sabe, entretanto, por quanto mais tempo Dong-jin permanecerá no cargo e se sua dispensa acontecerá antes ou depois de a sul-coreana revelar os problemas que assolaram o Galaxy Note7.

Via The Korea Herald