Caminho para elevar receitas pode ser dar mais acesso a dados para executivos

Por Redação | 10.06.2016 às 16:00

Além de reduzir a rotatividade de clientes e aumentar a satisfação dos consumidores, dar aos executivos mais acesso a dados eleva a receita da empresa. As constatações são resultado de uma pesquisa patrocinada pela Qlik na qual 83% dos participantes afirmaram que realizar análises de dados financeiros dos clientes oferece uma melhor compreensão e representa um aumento de 5% no faturamento anual da empresa.

A questão é que menos de 20% das companhias dão a todos os departamentos ou equipes o acesso a todas as informações, como pontua o relatório. A Qlik afirma que o acesso universal de dados pelos funcionários é algo positivo, pois dá mais agilidade e poder de ação para os empregados, aumentando o lucro das empresas e proporcionando uma melhor tomada de decisão pelos trabalhadores.

A pesquisa foi conduzida com 300 líderes mundiais da área de serviços financeiros, o que aumenta a credibilidade do estudo, afinal as empresas tem experiência apurada da área. O problema é que muitas das análises feitas pelos funcionários não chegam a outros setores, principalmente se ele lida diretamente com clientes.

Informações para todos

A maioria dos entrevistados classificou sua capacidade analítica como "altamente eficaz" em captura de informações de clientes, que registrou 86% do total, e segurança de dados, com 80%. Porém, apenas 50% deles disseram que sua empresa consegue compreender quem precisa acessar cada informação. O aumento e variedade de dados disponíveis para a equipe de atendimento é algo que deveria ser estimulado nas empresas para 55% dos participantes da empresa. O acesso aos dados é considerado também por 52% como capaz de realizar uma enorme transformação de função analítica.

A perda de informações críticas por má comunicação também é outra questão que incomoda 43% dos entrevistados, assim como a falta de reconhecimento de dados que devem ser compartilhados — um problema para 41%. Sobre desafios externos, a maioria dos entrevistados diz que é mais difícil, nestes casos, analisar e processar dados em tempo hábil.

Ao todo, 58% das empresas também estão planejando aumentar o volume e a variedade de dados para toda a companhia, principalmente para os atendimentos e clientes. Um dos desafios das pequenas empresas são de ordem prática, como uma dificuldade nas comunicações internas e interoperabilidade dos sistemas e falta de padronização. Para empresas maiores, questões de ordem organizacional e propriedade de dados, entre outros, são as que mais causam problemas.

As grandes empresas afirmam que têm em mente fazer uma grande transformação no setor analítico (57%), enquanto pequenas empresas planejam investir em nova infraestrutura de dados (52%).

Fonte: CIO