Câmeras se tornam essenciais para proteção de motoristas Uber

Por Redação | 01 de Junho de 2017 às 15h57

As câmeras de painel estão se tornando, cada vez mais, um elemento essencial no interior de qualquer carro que faça parte da Uber. Diante da falta de suporte da companhia – que tende a sempre favorecer os passageiros em disputas –, bem como com a profusão de acusações falsas ou situações simplesmente bizarras, os motoristas começaram a adotar tais medidas para a própria proteção.

Foi uma dessas que, por exemplo, flagrou a inflamada discussão de Travis Kalanick, CEO da companhia, com um motorista em relação ao pagamento e preços das corridas. Em outro caso, uma passageira afirmou que acusaria o condutor de estupro após ele solicitar que ela descesse do veículo, uma situação que poderia ter acabado muito mal não fosse pela gravação. Isso tudo sem falar na pressão exercida por motoristas de táxi e cooperativas, que muitas vezes entram em conflito com aqueles que trabalham com o app.

A profusão de câmeras nos painéis também levou a um outro fenômeno, como o surgimento de canais no YouTube especializados em divulgar situações inusitadas de motoristas da Uber. Basta uma rápida busca para encontrar diversas compilações, principalmente criadas por americanos, com casos específicos.

É uma situação que vem preocupando passageiros quanto à própria privacidade, mas que faz parte dos termos de uso da Uber. A empresa permite que os motoristas instalem câmeras em seus carros para zelarem pela própria segurança, mas pede que eles prestem atenção às normas locais, já que, muitas vezes, o áudio ou vídeo das gravações pode infringir leis locais.

Enquanto isso, empresas que fabricam esse tipo de artigo vêm sentindo um grande crescimento nos negócios, com os pedidos de compra e instalação de produtos se tornando cada vez maiores. A prática, antes restrita aos Estados Unidos e Europa, onde a colocação de câmeras em carros é comum até mesmo em veículos particulares, também está se popularizando ao redor do mundo, com alguns casos já registrados, inclusive, no Brasil.

No Brasil, o uso de câmeras em veículos é permitido e elas seguem os mesmos princípios de equipamentos de vigilância. Tais dispositivos podem ser instalados e utilizados, inclusive com áudio, mas devem acompanhar avisos chamativos que alertam sobre sua presença. Autoescolas, por exemplo, são obrigadas a instalar tais equipamentos em carros usados para exames práticos em alguns estados, mas o DETRAN não tem legislação específica quando a isso.

Fonte: Quartz

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.