Build 2016: o que esperar do evento da Microsoft para desenvolvedores

Por Caio Carvalho | 30 de Março de 2016 às 07h30
photo_camera Divulgação

O evento mais importante do ano para a Microsoft começará a partir desta quarta-feira (30). Trata-se da Build 2016, onde a companhia revela em primeira mão as novidades que estarão disponíveis em seus produtos e serviços ao longo dos próximos meses.

Enquanto a edição do ano passado serviu como uma prévia para mostrar o que poderíamos esperar da versão final do Windows 10, lançado em julho, a Build deste ano não deve contar com nenhum anúncio bombástico. Ao que tudo indica, o evento será palco das principais atualizações do Windows, tanto o mobile quanto o desktop, que estão programadas para 2016. Além disso, é provável que a gigante de Redmond apresente alguns poucos updates com relação aos apps do Xbox e ao HoloLens.

Reunimos alguns rumores e especulações do que esperar da Microsoft Build 2016, que acontecerá entre 30 de março e 1º de abril. Veja abaixo.

Windows 10

Comecemos pelo óbvio, pois, sem dúvida, o atual sistema operacional da Microsoft será o carro-chefe da keynote de abertura da Build neste ano.

Desde que chegou ao mercado, em julho de 2015, a plataforma ganhou algumas atualizações, sendo que a maior delas, chamada Threshold 2, trouxe mudanças na interface, no menu Iniciar e no navegador Edge, além de melhorias na assistente de voz Cortana e nas configurações de segurança.

A próxima grande atualização planejada pela companhia é conhecida pelo nome de Redstone. Embora a empresa tenha conseguido manter segredo sobre o que poderá ser anunciado, sites interacionais dão como certo o lançamento de dois recursos para as Live Tiles que, entre suas características, vão permitir mais facilidade de uso e uma maior integração entre computadores e celulares.

Contudo, é provável que a Microsoft não divulgue todas as informações referentes ao recurso logo na abertura do evento, nesta quarta, limitando-se apenas a uma rápida demonstração. Isso porque, no dia 1º de abril, a entidade já tem reservada uma palestra chamada "O que há de novo para as Tiles e Notificações Toast", cuja descrição diz que "as Live Tiles estão evoluindo com duas surpresas solicitadas calorosamente que você não vai querer perder".

Build 2016

Assim como no ano passado, a Cortana também deve ganhar destaque na Build deste ano. Uma das possíveis ferramentas é a inclusão de cards interativos na assistente pessoal, além de melhorias significativas em todas as versões do software (Windows, iOS e Android). Outras supostas novidades envolvem o Edge e seu recém-lançado recurso de extensões; um serviço de imagens com funções semelhantes ao Google Photos; e versões universais do Skype e de outros apps da companhia.

Por fim, devemos conhecer os números do Windows 10 e sua adoção mundo afora. De acordo com o último relatório divulgado pela Microsoft, cerca de 200 milhões de usuários já possuem a plataforma instalada em seus PCs.

Windows 10 Mobile

Build 2016

Há quase duas semanas a Microsoft disponibilizou oficialmente o Windows 10 Mobile para alguns aparelhos da família Lumia. Pode parecer estranho, mas a companhia não fez nenhum alarde sobre o lançamento do sistema - principalmente dado sua importância, uma vez que ele vai substituir definitivamente o Windows Phone -, e muita gente que já está apta a fazer o download talvez nem saiba disso.

A verdade é que a versão do Windows 10 para dispositivos móveis vive um período de incertezas. A começar por seu lançamento, até então programado para o segundo semestre do último ano, mas que só chegou agora a uma lista bastante restrita de smartphones. Soma-se a isso o fato de que a plataforma móvel desenvolvida pela Microsoft nunca foi muito popular se comparada aos sistemas concorrentes. Para efeito de comparação, entre dezembro de 2011 e dezembro de 2015, apenas 110 milhões de telefones Lumia foram vendidos, contra 4,5 bilhões de gadgets iOS e Android.

Não se sabe quais são os planos da Microsoft para reverter esse quadro, mas a Build pode ser uma ótima oportunidade para a companhia reforçar seu compromisso com o sistema - ou o menos provável: dar indícios de que pretende abandoná-lo de vez para focar no que realmente pode ser lucrativo nos próximos anos. Duas possíveis soluções para contornar esse problema seria aumentar o conceito de cross-platform e diminuir as opções de smartphones Lumia. Há até o rumor de um Surface Phone.

Nuvem

Continuando sua tradição de anos anteriores, a Microsoft reservará um bom espaço de sua conferência para apresentar novidades destinadas ao mercado corporativo. Para tal, a companhia deve intensificar seus investimentos no campo da computação da nuvem.

Desde o ano passado a empresa vem mostrando que não está para brincadeira nesse segmento. Alguns exemplos são o Office e o Azure, que receberam algumas atualizações. Neste ano, ambos devem continuar sendo o foco e a norte-americana deve detalhar como os desenvolvedores podem tirar proveito de sua plataforma na nuvem para potencializar seus apps e criações.

No caso do Office, a companhia deve dar uma importância ainda maior e revelar mais informações sobre a integração da suíte com outras ferramentas adquiridas pela Microsoft nos últimos meses. Entre elas temos o calendário Sunrise, que já foi integrado ao app de e-mail do Outlook, e o aplicativo multiplataforma para gerenciamento de tarefas Wunderlust, que se encaixa nesse conceito do Office. Além disso, o SwiftKey, app de teclados comprado pela Microsoft, é outro que pode ganhar integração.

Apps do Windows 10 no Xbox One

Build 2016

Já se passaram anos, mas a promessa da Microsoft de permitir que o Xbox One execute aplicativos de outros desenvolvedores pode se tornar realidade só agora com um possível anúncio, que, na prática, vai unificar os apps entre todas as plataformas da companhia (consoles, PCs, tablets e celulares). Neste caso, os profissionais poderão criar games e apps que funcionam no Xbox One e nos dispositivos equipados com Windows 10.

Há alguns dias a empresa já confirmou que essa integração de apps universais (UWP, na sigla em inglês) com o console de videogame será lançada até setembro deste ano. Logo, é possível que a corporação forneça os primeiros detalhes dessa funcionalidade. Contudo, talvez não vejamos como ela irá operar - ao menos não em sua totalidade -, já que a Microsoft pode guardar esse recurso para a E3, que acontece em junho.

Desenvolvimento de outros apps

Continuando com o UWP, a Microsoft deve trazer novidades referentes ao desenvolvimento de outros aplicativos, além daqueles que estarão disponíveis no Xbox One. É neste aspecto que a companhia pode revelar detalhes de como irá utilizar a tecnologia da Xamarin, uma ferramenta de desenvolvimento adquirida no mês passado. Com ela, os usuários podem criar apps multiplataformas, o que permitiria a construção de serviços do Windows 10 para vários sistemas e dispositivos (Android, iOS, Linux, Mac, Windows, entre outros).

HoloLens

Build 2016

A partir de hoje, a Microsoft começa a enviar as primeiras unidades do kit de desenvolvimento de seus óculos de realidade aumentada aos desenvolvedores. Logo, é natural que a empresa dedique um tempo da Build para discutir o futuro do dispositivo, seja através de novas demonstrações de jogos e apps ou sobre quando ele estará disponível para o consumidor final - algo que não deve demorar mais tantos anos para acontecer.

Ainda sobre o HoloLens, alguns sites especializados acreditam na possibilidade (mesmo que pequena) da Microsoft revelar um competidor para os já anunciados PlayStation VR, Oculus Rift e HTC Vive, uma vez que o HoloLens é um headset com foco em realidade aumentada e não realidade virtual.

Como assistir a Build 2016

Apesar do foco ser nos desenvolvedores, o primeiro dia da Build, que é esta quarta-feira, é sempre o mais interessante para os usuários de Windows porque é nessa data que a Microsoft revela aquilo que irá impactar seus produtos e serviços utilizados por milhões de pessoas. Dessa forma, para acompanhar o streaming ao vivo, basta acessar esta página. A transmissão (em inglês) começa a partir das 12h30, horário de Brasília.

Com informações: The Verge, Ars Technica, Gizmodo, Windows Central, The Next Web, Digital Trends

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.