Build 2015: MS anuncia novos pools elásticos para bancos de dados do Azure

Por Redação | 29 de Abril de 2015 às 18h30

A Microsoft aproveitou sua conferência anual destinada a desenvolvedores e profissionais de TI para anunciar uma série de novidades para sua plataforma de banco de dados baseada no Azure. A grande aposta de Redmond para este ano é, sem dúvidas, a elasticidade dos servidores do tipo, oferecendo aos clientes um maior controle sobre os recursos consumidos e investimento em infraestrutura.

Em sua keynote no Build 2015, que está acontecendo em São Francisco (Califórnia), a companhia anunciou o lançamento de um novo recurso que promete facilitar a vida de quem gerencia vários bancos de dados simultaneamente e, ao mesmo tempo, quer ter controle de quanto gastará por isso: o Azure SQL Database Elastic Databases. O nome redundante não combina em nada com aquilo que a empresa deseja entregar aos clientes: um pool integrado que reunirá várias bases de dados e ajudará a manter todos os gastos sob controle, sem surpresas no fim do mês.

Segundo T.K. Rengarajan, a ideia surgiu após a Microsoft perceber que muitos clientes corporativos particionavam seus bancos de dados em bancos menores para frear os custos e não estourar o orçamento no fim do mês. Contudo, os esforços quase sempre eram frustrados por "tudo isso ser altamente imprevisível", explicou o vice-presidente corporativo de Redmond. Percebendo o gargalo existente e a falta de uma ferramenta específica de gerenciamento para esses casos, a Microsoft arregaçou as mangas e começou a trabalhar no SQL Database Elastic Databases.

Com a novidade apresentada nesta quarta-feira (29), Microsoft quer acabar com os bancos de dados particionados criados por clientes numa tentativa de reduzir custos. Com a novidade, empresa quer reunir tudo num canto só e, além disso, ajudar todos a preverem com mais exatidão os custos envolvidos na manutenção de vários bancos de dados.

Com a novidade apresentada nesta quarta-feira (29), Microsoft quer acabar com os bancos de dados particionados criados por clientes numa tentativa de reduzir custos. Empresa quer reunir tudo num lugar só e, além disso, ajudar todos a preverem com mais exatidão os custos envolvidos na manutenção de vários bancos de dados (Imagem: Reprodução / TechCrunch)

Com a novidade, o executivo explica que os clientes poderão reunir todas as bases de dados em um único pool, mesmo que eles estejam separados, e calcular de maneira mais certeira o quanto precisará ser investido no final do mês. Com o fim das surpresas desagradáveis nas contas mensais, a Microsoft diz que os clientes poderão focar seus esforços no desenvolvimento de consultas centralizadas e ferramentas de relatório que abrangerão todos os repositórios.

A companhia ainda afirmou que a novidade virá acompanhada de novos serviços, como a busca full-text integrada, direitos de acesso a nível de coluna e criptografia em tempo real dos dados e relatórios.

Por fim, Redmond garantiu que todas essas novidades estarão disponíveis em breve no portal oficial do Azure.

Saiba mais sobre o que rolou na Build 2015:

Com informações do TechCrunch, Azure

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.