Blake Irving, CEO da GoDaddy, deixará o cargo no final de 2017

Por Redação | 22 de Agosto de 2017 às 19h30

Blake Irving, atual CEO da GoDaddy, anunciou que deixará o cargo no final do ano, cedendo a função para o atual chefe operacional Scott Wagner. O motivo para a mudança no comando da companhia é a aposentadoria de Irving, que tem 58 anos de idade.

Contudo, o atual CEO permanecerá como membro do conselho da GoDaddy até junho de 2018, não se afastando completamente das decisões corporativas da empresa que comanda o serviço de hospedagem de websites.

“Eu não poderia estar mais orgulhoso de tudo o que a empresa conquistou, e estou igualmente animado em relação ao que a companhia conquistará sob a liderança de Scott”, disse Irving em um depoimento. O futuro CEO fazia parte de uma equipe que investiu recentemente na GoDaddy, e já chegou a atuar ali como CEO interino, CFO e COO.

A GoDaddy atualmente conta com 17 milhões de clientes, e, recentemente, estampou o noticiário tecnológico por ter cancelado o registro do site Daily Stormer, que defendia a supremacia branca nos Estados Unidos. O autor do site estava associado à manifestação neonazista que aconteceu em Charlottesville, cujo resultado foi de uma morte e vários feridos. Depois da decisão da GoDaddy, o domínio foi registrado no Google, que, em somente três horas, tomou a mesma decisão de cancelar o domínio do site que promovia discursos de ódio.

Sobre o assunto, Irving declarou que a GoDaddy tenta sempre “ter a certeza de que está protegendo uma internet gratuita e aberta”, mas que, “independentemente de o discurso ser odioso, intolerante, racista, ignorante, insípido, em muitos casos ainda mantemos esse conteúdo porque não queremos ser um censor, e os direitos da Primeira Emenda não são apenas um discurso, mas na internet também”. Contudo, “quando o discurso começa a incitar a violência, então temos a responsabilidade de derrubá-lo”, completou.

Fonte: CNBC