B2B or not 2B | Resumo semanal do mundo da tecnologia corporativa (13/7 a 17/7)

Por Stephanie Kohn | 17 de Julho de 2020 às 16h02
Canaltech

Bem-vindo ao nosso resumo semanal do mundo corporativo. Toda sexta-feira selecionamos as principais notícias que rolaram nos últimos dias para você ficar por dentro dos assuntos mais relevantes do momento. De estratégias de negócios até problemas judiciais, aqui você se atualiza em poucos minutos. Confira!

Novidades na nuvem

Esta semana aconteceu o Next OnAir 2020, a versão digital do maior evento de tecnologias de nuvem do Google. Na ocasião, a empresa fez alguns anúncios importantes para as áreas de segurança e análise inteligente de dados. No entanto, os destaques foram para o BigQuery Omni e o novo portfólio Confidential Computing.

A nova solução flexível BigQuery Omni permite que os clientes analisem dados entre plataformas. Em outras palavras, a inovação permitirá que os clientes conectem diretamente seus dados no Google Cloud, AWS e Azure para que sejam analisados sem a necessidade de mover ou copiar conjuntos de dados. Em uma interface única de usuário, será possível analisar dados na área em que eles estão armazenados.

Considerando que a adoção de nuvens híbridas e multi-cloud estão entrando na agenda da indústria, o BigQuery Omni é a resposta do Google para que cada vez mais empresas tenham uma experiência consistente e de menor complexidade no uso de várias nuvens.

O BigQuery Omni está disponível no Private Alpha para AWS S3, e terá, em breve, suporte da Azure. O BigQuery Omni suporta Avro, CSV, JSON, ORC e ​​Parquet. Para mais sobre como trazer o BigQuery Omini, visite o blog do Google Cloud.

O novo portfólio de Confidential Computing permite criptografia de dados em uso. Levando em consideração que a maior preocupação de uma empresa é o processamento de dados confidenciais, o Google Cloud passa a oferecer criptografa de dados tanto em repouso, como em trânsito.

Desta forma, a Confidential Computing possibilita a criptografia dos dados em uso, isso enquanto estes estão sendo processados. De acordo com o Google, os ambientes que utilizam a solução mantêm os dados criptografados na memória e em outros locais, fora da unidade central de processamento (CPU). Logo, essa tecnologia preserva a confidencialidade destes dados.

Neste momento, a Confidential VMs está disponível apenas na versão beta.

Problema antigo

A Microsoft emitiu nesta terça-feira (14) um alerta relacionado a uma falha de segurança no Windows Server que existe há mais de 17 anos. A abertura, de acordo com a empresa, nunca foi utilizada de forma maliciosa, mas poderia levar a uma tomada completa da estrutura de TI de uma empresa, com um invasor assumindo caráter de administrador e tendo acesso a todos os recursos do servidor.

A brecha, de acordo com o relatório, está na forma como o Windows Server analisa tais pedidos, com uma solicitação mal intencionada podendo sobrecarregar o sistema e levar um criminoso a obter controle do servidor.

A constatação de que a falha deve ser levada a sério é confirmada pela graduação máxima dada pela Microsoft, com base em um sistema oficial de padrões firmado pelo governo americano. Apenas para se ter uma ideia, de acordo com o índice, qualquer vulnerabilidade com total acima de 7 é considerada muito crítica; esta recebeu 10, enquanto a responsável pela onda de ransomware e travamentos de sistemas por conta de infecções com o WannaCry tem uma nota 7,8.

Uma atualização para todas as versões do Windows Server já está disponível e o pedido é para que os administradores de TI ajam rapidamente na correção. Isso se deve, principalmente, ao fato de que, uma vez que os detalhes sobre ela foram liberados, as portas acabam abertas para que ela seja explorada também por aqueles que não faziam ideia de sua existência.

Internet para todos

A Viasat anunciou na última quarta-feira (15) novos serviços de internet banda larga via satélite (ISP) para residências. Focado, principalmente, nas regiões mais afastadas do Brasil - que representa cerca de 20 milhões de lares - a modalidade utiliza a largura de banda do satélite Telebras SGDC-1, capaz de chegar em 100% do território nacional, principalmente em diversos pontos onde o cabo e a fibra não alcançam.

Inicialmente, os novos serviços de conexão residencial da Viasat foram lançados em oito estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Amazonas. Até o final de 2020, o serviço será ampliado para o restante do país, após a conclusão das fases de lançamento.

Nesta primeira etapa, a empresa oferecerá seu plano residencial em duas modalidades: o Viasat 10Mega e o Viasat 20Mega. O primeiro traz velocidades de até 10Mbps (megabits por segundo), com franquia mensal de 40GB de dados, com uso ilimitado para navegação e bate-papo por texto, bem como o uso livre entre as 02h 07h da manhã. Nos primeiros três meses, o valor do plano é de R$ 199, com o preço subindo para (salgados) R$ 349 a partir do quarto mês. O roteador Wi-Fi está incluso no pacote.

Já o segundo plano é o Viasat 20Mega, que oferece velocidades de até 20Mbps e franquia mensal de 80GB. Assim como no Viasat 10Mega, essa modalidade também traz uso ilimitado para navegação e bate-papo por texto, bem como o uso livre entre as 02h 07h da manhã, além do roteador Wi-Fi. No entanto, o preço é maior: R$ 349 nos primeiros três meses e R$ 419 a partir do quarto mês.

Para saber mais sobre o serviço de internet residencial da Viasat no Brasil, ligue 0800-317-1515 ou visite o site oficial da empresa.

Mulheres em alta

A SAP nomeou Cristina Palmaka como nova presidente da SAP para América Latina e Caribe (LAC). A executiva comanda a SAP Brasil desde 2013, depois de ter ocupado vários importantes cargos executivos em grandes empresas de tecnologia no mercado brasileiro.

A executiva vai substituir Claudio Muruzabal, que se tornará presidente da SAP para a parte sul da região EMEA, que compreende as regiões sul da Europa, Oriente Médio e África, e também se manterá conectado a clientes e parceiros da SAP como chairman para América Latina e Caribe.

Nova modalidade

A Lenovo anunciou nesta terça-feira (14) a sua nova oferta de Infraestrutura como Serviço (IaaS) disponível para o mercado brasileiro. O Lenovo TruScale funciona como um serviço de assinatura, em que empresas utilizam e pagam por infraestrutura e serviços de Data Center, on-site, ou, na localidade desejada, sem a necessidade de comprar qualquer equipamento.

A novidade oferece aos negócios de qualquer tamanho a possibilidade de contar com uma infraestrutura de Data Center atualizada disponibilizando todos os produtos do portfólio ThinkSystem e ThinkAgile, já com custos de instalação, desenvolvimento, gerenciamento, manutenção e remoção agregados, de modo que o cliente pague somente com os sistemas efetivamente em funcionamento.

O serviço ainda oferece transparência aos clientes, de modo que permite acompanhamento de consumo em tempo real, em qualquer nível de detalhe, diretamente no portal do serviço, possibilitando aos clientes total controle, planejamento e previsão de seus custos.

A oferta já está disponível para todas as empresas por meio dos parceiros de canais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.