Ashton Kutcher e Peter Thiel escrevem para governador de NY em defesa do Airbnb

Por Redação | 11.08.2016 às 08:13

O Airbnb, que permite anunciar e reservar acomodações pela internet, vem enfrentando diversos problemas legais com governos municipais nos Estados Unidos. Agora, o cofundador Peter Thiel, juntamente com o investidor Ashton Kutcher e outras personalidades, escreveu uma carta ao governador do estado de Nova Iorque pedindo para que o político não aprove a lei anti-Airbnb que vem sendo proposta.

Os empecilhos que a plataforma vem tentando combater estão ligados à forma com que o serviço é oferecido, aos preços praticados e também ao recolhimento de impostos. No estado de Nova Iorque, uma lei chegou a ser promulgada para proibir o serviço de anúncios de locações de curto prazo. Além do cofundador e do ator de Hollywood e investidor-anjo, também assinaram o documento pessoas influentes da Califórnia, celebridades e personalidades do Vale do Silício, somando mais de 30 nomes pesos-pesados como, por exemplo, o de Chris Hughes (cofundador do Facebook), ou ainda Marc Andressen (cofundador da Netscape Communications Corporation).

“Como investidores e líderes da indústria, acreditamos no bem que o Airbnb tem feito aos residentes de Nova Iorque. Nós imploramos que você reafirme seu compromisso de fomentar a tecnologia e a inovação”, disseram as personalidades na carta que será recebida pelo governador Andew Cuomo. Em junho, o Senado e a Assembleia de NY acordaram um projeto de lei que poderia cobrar uma multa de US$ 7.500 aos anfitriões do Airbnb, o que significaria o fim da prestação do serviço no estado, podendo abrir precedentes para outros estados do país ou até mesmo outros países adotarem a mesma medida.

Cuomo ainda não tomou uma decisão final a respeito desse projeto de lei (cujo prazo se estende até janeiro do ano que vem), mas Kutcher, Thiel e seus colegas esperam conseguir um veto após a leitura da carta por parte do governador. Contudo, o partido Democrático do qual o governador faz parte, pode convencê-lo a aprovar o projeto de lei, uma vez que alguns políticos do partido já chegaram a se pronunciar a favor da proibição do Airbnb.

Fonte: Digital Trends