As temidas perguntas das entrevistas de emprego: como se sair bem?

Por Redação | 27.06.2013 às 08:55 - atualizado em 23.06.2015 às 16:02

Participar de um processo seletivo não é fácil, e muitos acabam se rendendo ao medo e à pressão na hora de conversar com o selecionador. Mas existem algumas dicas importantes que podem ajudar o candidato a não se enrolar com as famosas perguntas que mais parecem pegadinhas.

Por isso, a Catho publicou algumas dicas de como o candidato deve se comportar para não se dar mal quando ficar frente a frente com um selecionador.

De acordo com a empresa de recrutamento, as perguntas do entrevistador são feitas para avaliar a personalidade e desenvoltura do candidato, e assim verificar se ele se encaixa no perfil da vaga disponível. O ideal é que o profissional mencione apenas aspectos positivos de seu comportamento, mesmo quando falar de seus pontos fracos. É importante dizer, por exemplo, que é perfeccionista, autocrítico, pois são características que na verdade serão interpretadas como positivas. Além disso, ainda falando de pontos negativos, pode-se mencionar características técnicas, porém nestes casos é importante destacar que já está se aperfeiçoando.

Leia também: Veja algumas perguntas que a Apple faz em uma entrevista de emprego

Uma dica importante é não se prolongar muito nas respostas relacionadas a seus pontos negativos, pois o candidato pode acabar se atrapalhando e falando mais do que deve. Além disso, a linguagem corporal também é observada pelo selecionador, por isso, é crucial ficar o mais tranquilo possível.

Ouvir atentamente o que o recrutador diz e demonstrar aprovação é importante, e isso pode ser feito por meio de diversos gestos, como colocar a mão no queixo, inclinar o corpo para frente e manter um olhar atento demonstram empatia.

Entre os gestos e expressões que devem ser evitados estão as sobrancelhas franzidas, braços cruzados e atos como morder a caneta, por exemplo. Eles demonstram dúvida e insegurança. Também evite colocar pertences na mesa do entrevistador e não fique colocando a mão no cabelo a todo o momento, pois esta atitude deixa claro certo nervosismo.

Entrevista de emprego

Imagem: Internet

Perguntas frequentes

Confira algumas dicas de perguntas acompanhadas de suas respostas mais adequadas, de acordo com a empresa especializada em empregos.

  • Como você descreve sua própria personalidade? Nunca descreva sua personalidade como MARCANTE, DIFÍCIL ou FORTE. Para o selecionador estas características podem denotar uma pessoa “encrenqueira”, difícil de se conviver no dia a dia, ou forte demais a ponto de ser intransigente. Tente passar uma ideia de personalidade cooperativa, entusiasta, criativa, conciliadora, objetiva e prática. E fale de sua marca registrada: o que diferencia você das outras pessoas?
  • Por que você quer sair da empresa? Todo profissional entra em uma organização para resolver problemas. Se, passado muito tempo e sem uma clara visão externa da empresa, ele começa a FAZER PARTE do problema, está na hora de mudar de emprego (antes que façam isso por ele). Como dizer isso de forma mais amena para os recrutadores? Aí vão, novamente, respostas prontas que sempre funcionam: “Procuro novos desafios”, “Eu tenho um bom potencial, o mercado está ruim, mas eu acredito em mim”.
  • Quais seus objetivos em longo prazo? Fale em termos profissionais, sendo bem objetivo: ser diretor de engenharia, gerente-geral ou algo similar. Mostre que traçou metas, pretende fazer cursos, MBA e idiomas.
  • Quais são seus objetivos em curto prazo? Seja específico. “Quero ser gerente de vendas, por exemplo, ou outro cargo ascendente em minha carreira”, lembrando sempre o cargo em questão.
  • O que você procura em um determinado emprego? Desafio, envolvimento e chance para contribuir para a empresa.
  • Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos? Sim. Dê exemplos de seus trabalhos anteriores.
  • Por que você acha que devemos contratá-lo? Conte os benefícios que você vai trazer e como pode, com seu desempenho, gerar lucros para a empresa.
  • Liste as cinco maiores realizações em sua carreira ou em seu emprego atual. Escolha bem essas realizações e mencione aquelas mais recentes e condizentes com seu objetivo profissional.
  • Quanto tempo necessita para trazer uma contribuição para a nossa empresa? Desde o primeiro dia e cada dia mais à medida que conhecer melhor a organização.
  • Quanto tempo pretende ficar conosco? Enquanto houver oportunidade para crescer, progredir e contribuir para a empresa.
  • O que você acha do seu chefe anterior ou atual? Nunca se deve falar mal. Cite algo positivo relacionado ao perfil profissional do mesmo, como “acho que é um profissional competente.”
  • Você poderia descrever alguma situação na qual seu trabalho tenha sido criticado? Não deve reconhecer críticas ao seu trabalho, mas dizer que, às vezes ele foi discutido, mas não criticado.
  • Você é um líder? Dê exemplo. Responda a essa pergunta com realizações do seu passado.
  • Você ajudou a reduzir custos? Como? Exemplifique com resultados e realizações.
  • O que os seus subordinados pensam de você? Resposta sugerida: “competente, sou respeitado e admirado”.
  • Fale sobre você. Essa resposta deve ser muito bem praticada. Procure ser sucinto, direto e focalize os resultados. Fale somente sobre assuntos profissionais.
  • O que suas referências vão falar a seu respeito? Tente vender. Demonstre que eles vão falar positivamente a seu respeito, com elogios por sua capacidade de atingir resultados positivos. Aproveite para apresentar sua lista de referências nessa hora.
  • Que tipo de decisões são mais difíceis para você? Deve demonstrar sua capacidade analítica e dizer que aborda o processo decisório de forma lógica, identificando as alternativas e as premissas da decisão. Como ser humano, deverá dizer que as decisões mais difíceis são as aquelas referentes à vida de seus subordinados.
  • O que você sente dificuldade para realizar? Outra vez não se deve mencionar nada negativo, só positivo. Dizer que enfrenta as necessidades de seu trabalho e que não escolhe serviço.
  • Com que tipo de pessoa você encontra dificuldade para trabalhar? Novamente não mencione nada de negativo. Diga que você se adapta às necessidades do trabalho e que se relaciona facilmente, tanto com operários como com a diretoria da empresa.
  • Se pudesse começar tudo de novo, o que faria diferente em sua carreira? Deve mostrar ser uma pessoa segura. Dizer que basicamente não mudaria nada. Obviamente, existem pequenas coisas na nossa carreira que poderiam ter sido feitas melhores e deveriam ser corrigidas. Procure não mencioná-las.

Mas lembre-se: não existem respostas padrões, tratam-se apenas de diretrizes para entender melhor o que os recrutadores esperam do candidato, mas não adianta utilizá-las se elas não correspondem ao seu perfil. A honestidade nas respostas ainda é a melhor saída, pois mentir durante o processo seletivo pode ser um tiro no pé, mas omitir não é proibido.

Fonte: Catho