Apple vai trocar MacBooks com telas “manchadas”

Por Redação | 19 de Outubro de 2015 às 11h58

Após muita pressão, denúncias e reclamações, a Apple finalmente cedeu e iniciou um programa para solucionar as manchas que estavam aparecendo nas telas de alguns modelos de MacBooks. O problema estaria relacionado a um descolamento da camada antirreflexo do display, que aparentemente está se soltando da superfície da peça e causando o problema quando sofre determinadas pressões.

Segundo a Apple, a pressão exercida pelo trackpad ou teclado quando o dispositivo está fechado, pressionamentos feitos pelo próprio usuário ou uma falha no processo de fabricação seriam os responsáveis pelo problema, que acaba fazendo com que a proteção descasque ou descole em algumas partes da tela. A solução, para a empresa, é a troca do componente, em um processo que não deve ser revelado publicamente, mas está disponível para todos os donos de MacBooks que se encaixem em certas categorias.

Para dar início ao processo, a companhia lançou um guia de identificação do problema, que determina se o aparelho está de acordo com as políticas para substituição. Entre os parâmetros estão a possibilidade de se verificar visualmente o descolamento, a ausência de marcas de pancadas que possam ter acarretado o problema e também a data de compra. O processo de troca gratuita está disponível para todos os equipamentos que tenham menos de três anos de idade ou um ano a partir de 16 de outubro deste ano, data em que o programa foi aberto ao público.

Mais de seis mil pessoas já teriam relatado a falha em um site chamado Staingate, dedicado justamente a agregar assinaturas de afetados para forçar a Apple a resolver o problema. A empresa vinha fazendo vista-grossa à toda a questão, recusando-se a resolver o problema mesmo para produtos ainda na garantia ou cobrando cerca de US$ 800 pelo conserto, que estaria sendo considerado como um dano estético pelos técnicos da companhia.

A questão, porém, começou a se tornar tão grande que um escritório norte-americano de advocacia começou a reunir afetados para iniciar uma ação de classe contra a Apple, algo que, agora, não deve mais acontecer. De acordo com a fabricante, aqueles que eventualmente pagaram pela solução podem solicitar reembolso como parte do programa, desde que o conserto tenha sido feito em assistências oficiais da empresa e todos os documentos relacionados ao reparo sejam apresentados.

Qualquer que seja o caso, a orientação é comparecer a uma loja da Apple levando o computador, ou agendar um horário no Genius Bar. Lá, um representante será capaz de verificar o problema e tomar as medidas necessárias para troca ou reembolso do valor de conserto.

Fonte: Mac Rumours

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!