Apple se recusa a comentar sobre polêmica em respostas homofóbicas da Siri

Por Redação | 16.04.2015 às 16:54
photo_camera Divulgação

Depois de toda a polêmica envolvendo o estranho episódio de respostas homofóbicas da Siri no idioma russo, era óbvio que toda a imprensa especializada iria atrás da Apple em busca de explicações. Afinal, por que diabos a assistente de voz trouxe respostas tão desagradáveis quando questionada sobre questões homossexuais? Pois a empresa decidiu não falar muito e se manter longe de toda a discussão.

Procurada pelo Guardian, a companhia de Cupertino evitou fazer qualquer comentário mais profundo sobre o assunto e se limitou apenas a dizer que as respostas da Siri já foram corrigidas, sem explicar o porquê de isso ter acontecido.

Tanto que, segundo a página, ao fazer as mesmas perguntas e comentários que originaram as respostas preconceituosas, a assistente de voz já oferece resultados mais neutros tanto em russo quanto em inglês.

Diante do silêncio da Apple, muita gente começou a especular o que realmente aconteceu. Para alguns, foi uma forma da companhia se adequar à legislação vigente na Rússia que proíbe conteúdos que promovam a homossexualidade. Assim, palavras com esse tipo de conotação são automaticamente consideradas impróprias pelo sistema. Por outro lado, há quem ache tudo isso muito estranho e acredite que seja ação de algum programador mal intencionado que decidiu deixar seu preconceito dentro do iOS e que acarretou todo esse problema.

Vale lembrar que a questão se torna ainda mais complicada quando lembramos que o próprio CEO da Apple, Tim Cook, revelou ser gay e que, por conta disso, as acusações de que a companhia possui algum tipo de postura contra a comunidade LGBT acabam não fazendo muito sentido.

Via: The Guardian