Apple quer que você controle seu smartphone apenas com os olhos

Por Redação | 18 de Novembro de 2015 às 09h29

O ideal de utilizar um celular sem as mãos ainda está bem longe de ser realizado, mas a Apple quer tornar mais simples e intuitiva algumas tarefas burocráticas relacionadas a correções e pop-ups no iOS. Em uma nova patente, a companhia detalha um sistema de reconhecimento dos olhos para saber quanto, exatamente, o usuário viu o detalhe na tela ou se estava olhando para outro ponto dela.

A tecnologia é demonstrada de forma mais específica com os dicionários de palavras e as sugestões de correção para os termos digitados. A ideia é que nem sempre o usuário vê o pop-up sendo exibido, uma vez que está olhando para o teclado enquanto digita, o que acaba resultando em substituições indesejadas ou erradas. Com o sistema, entretanto, a notificação continuaria aparecendo até que a pessoa efetivamente lide com ela.

A novidade entende um olhar e a continuação da digitação, por exemplo, como um consentimento da correção, caso contrário mantém o termo digitado originalmente. O mesmo valeria para notificações em um aplicativo de comunicação – caso o usuário esteja olhando diretamente para o número de mensagens pendentes, o iOS o levaria diretamente para a conversa, caso contrário, com o olhar fixo sobre o ícone em si, é aberto o menu inicial ou principal do software.

Para rastrear o movimento dos olhos, a Apple utilizaria câmeras infravermelhas, que detectariam a luz sendo refletida para identificar exatamente para onde está direcionada a visão do usuário. Quanto mais o sistema fosse utilizado, mais ele se tornaria preciso, uma vez que aprenderia também com telemetria, mapas de calor e aplicativos mais utilizados no aparelho.

Essa, inclusive, não é a primeira vez que a Apple fala em tecnologia de rastreamento ocular para seus aparelhos, já tendo registrado patentes semelhantes e falado em experimentos relacionados tanto ao iOS quanto ao OS X. Como sempre, porém, esse tipo de registro de tecnologia não necessariamente significa uma aplicação prática, mas sim uma medida de proteção de marca ou uma indicação do que pode estar por vir no futuro.

Fonte: Apple Insider