Apple quer que seus fornecedores chineses invistam em energia sustentável

Por Redação | 22 de Outubro de 2015 às 12h53

Depois de aplicar melhores práticas e acabar sendo considerada uma das empresa mais “verdes” do Vale do Silício, a Apple volta agora seus olhos para os fornecedores. Por meio de dois projetos voltados em energia limpa, a companhia deseja que seus parceiros de fabricação de smartphones, tablets e computadores na China também passem a operar de maneira mais sustentável.

A primeira iniciativa envolve a construção de usinas capazes de gerar até 200 megawatts de energia solar para ser utilizada nas unidades de produção. Já a segunda etapa tem um prazo mais longo e prevê estudos e a utilização de até dois gigawatts de eletricidade limpa ao longo dos próximos anos, de forma a, em algum momento futuro, substituir completamente a utilização de carvão pelo tipo sustentável.

O objetivo inicial, contudo, é bem preciso. A ideia da Apple é garantir que 20 milhões de toneladas cúbicas de gás carbônico sejam emitidas por suas unidades daqui até 2020. O total, de acordo com a companhia, é equivalente à retirada de quatro milhões de carros das ruas e capaz de reduzir consideravelmente a poluição em um dos países reconhecidos como um dos piores nesse sentido.

Em declarações relacionadas à iniciativa, o CEO Tim Cook fez um chamado à ação, afirmando que a mudança climática e a troca do que é usado hoje por energia renovável é um dos grandes desafios de nosso tempo. E, para ele, a Apple é uma das companhias que está em melhor posição para promover essa mudança e “deixar o mundo melhor do que quanto o encontramos”.

O Greenpeace, uma das mais notórias instituições de proteção ao meio ambiente, elogiou os esforços da Apple, afirmando também que espera ver iniciativas semelhantes por parte de outras empresas e também do governos da China e demais países do mundo. Ela chegou a citar nominalmente a Samsung e a Microsoft como as principais “expectativas” para que mudanças semelhantes aconteçam na indústria de tecnologia.

O projeto representa também mais um passo em uma batalha muito maior, que vem sendo travada pela Apple em prol do meio-ambiente e de melhores condições de trabalho na China, outro de seus combates constantes. A Apple também trabalha junto a fundos internacionais de preservação ambiental para conservar as florestas do país asiático.

Fonte: CNET

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.