Apple quer parceria com empresa chinesa para migrar servidores do iCloud

Por Redação | 11 de Abril de 2016 às 09h11
Tudo sobre

Apple

Os serviços de armazenamento na nuvem têm feito parte da vida de cada vez mais usuários e se tornado parte importante nos ecossistemas móveis. Ciente disso, a Apple quer ajustar a base de seus servidores e passar a contar com um novo parceiro chinês para o iCloud.

De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (11), a intenção da Maçã é utilizar a Inspur como parceira de seus serviços de cloud computing. Atualmente, a norte-americana utiliza os serviços da Amazon e do Google para cobrir as suas necessidades desse tipo de serviço, mas a relação com as compatriotas não parece dos melhores. Em março, foi reportado que a empresa estava transferindo seus dados do Amazon Web Services para o Google Cloud Platform. Porém, especula-se que essa mudança seja temporária, já que a dona do iCloud tem planos para migrar todos os seus dados para a filial da chinesa Inspur nos Estados Unidos.

Essa mudança permitiria que a Apple reduzisse os custos com data centers à medida que o iCloud cresce. Recentemente, a empresa revelou que mais de 1 bilhão de pessoas estão conectados a dispositivos iOS, o que significa que elas têm utilizado o iMessage, o iCloud Backup, o iCloud Drive e vários outros ativamente.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

A Inspur possui mais de 60% do mercado de servidores de internet da China. Atualmente, a empresa conta com parceiros importantes no mercado de TI, incluindo Microsoft, LG Electronics, Ericsson, Intel, IBM, SAP, VMware, Nvidia e RedHat. Além disso, no ano passado ela inaugurou um centro de pesquisa e desenvolvimento na Califórnia de olho no mercado norte-americano.

Caso a Apple realmente passe a ter o controle de todas as suas estruturas e manutenção desse serviço de maneira independente e com suporte da Inspur, a empresa poderia fazer frente aos preços competitivos praticados pelos concorrentes, especialmente pela Amazon e pela Microsoft.

Fonte: DigiTimes

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.