Apple quer descobrir método usado pelo FBI para acessar o iPhone de Syed Farook

Por Redação | 30.03.2016 às 07:45 - atualizado em 30.03.2016 às 09:34

Após se pronunciar sobre o acesso ao iPhone de Syed Farook, terrorista responsável pelo Massacre de San Bernardino, agora a Apple quer saber como o FBI conseguiu transpor as barreiras de segurança do dispositivo.

Inicialmente, a norte-americana negou o pedido do bureau para criar um backdoor para o iPhone, já que isso poderia criar riscos para seus milhões de usuários e abrir precedentes perigosos. Mas depois que a unidade policial conseguiu acessar os dados criptografados sem qualquer ajuda de Cupertino, a Maçã, aparentemente, está interessada em conhecer os meios de acesso encontrados.

Como o embate com a corporação foi grande, o FBI não demonstra interesse em revelar como conseguiu driblar os recursos de segurança do aparelho, o que está gerando dúvidas sobre possíveis falhas no sistema que podem expor milhões de pessoas ao redor do mundo.

Justin Olsson, da AVG Technologies, afirmou que é extremamente necessário que a Apple tenha conhecimento sobre os métodos de acesso aos seus aparelhos para que possa continuar trabalhando na otimização da segurança de seus dispositivos e de seus usuários.

Resta saber se o FBI vai aceitar estabelecer esse diálogo depois de todo o processo envolvendo a oposição da Apple no caso.

Via: Ubergizmo