Apple processa Qualcomm novamente, agora na China

Por Redação | 25 de Janeiro de 2017 às 20h25

Quando se trata de questões legais, a Apple não pega leve. A empresa já está enfrentando um embate com a Qualcomm nos Estados Unidos, e hoje travou mais uma disputa com a fabricante de semicondutores, porém na China: a Maçã está processando a Qualcomm por quebra de patentes na suprema corte de Pequim.

Em comparação com o caso americano, o valor da indenização é bem inferior, sendo de "apenas" 1 bilhão de yuans (US$ 145,32 milhões), contra US$ 1 bilhão nos EUA. No entanto, o que levou a Apple a processar a Qualcomm na China foram motivos bem semelhantes: não cumprimento de patentes por parte da acusada.

O conselheiro digital da Qualcomm, Don Rosenberg, já afirmou ao Tech Crunch que a empresa ainda não havia visto o processo arquivado junto ao Tribunal de Propriedade Intelectual de Pequim, mas disparou comentários a respeito do assunto.

"Esses processos da subsidiária chinesa da Apple são apenas uma parte dos esforços da companhia para encontrar uma maneira de pagar mais barato pela tecnologia da Qualcomm", disse em comunicado. "A Apple recebeu termos compatíveis com aqueles aceitos por mais de cem outras empresas chinesas e se recusou a considerá-los". Rosenberg ainda acrescentou que a Qualcomm está "preparada para defender seu modelo de negócios em qualquer lugar do mundo".

Situação delicada

Em 2015, a Qualcomm foi multada em US$ 975 milhões na China e em US$ 854 milhões na Coreia do Sul no ano passado, por processos ilegais de licenciamento de patentes. Parece que o ocorrido nos últimos dias nos Estados Unidos contribuiu para atiçar a ira da Apple para com a Qualcomm, já que a FTC processou a companhia na semana passada alegando concorrência desleal.

A Apple ainda não se pronunciou quanto ao assunto.

Via TechCrunch

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.