Apple Music deve apostar na produção de vídeos exclusivos de seus artistas

Por Redação | 13 de Julho de 2015 às 10h06

Para ganhar espaço no competitivo mercado de streaming de músicas, não basta apenas lançar sua plataforma e esperar que as pessoas venham — e a Apple sabe disso. Tanto que, segundo novos rumores, a empresa está apostando em novos conteúdos exclusivos para atrair novos usuários. No entanto, a diferença é que, desta vez, não estamos falando de parcerias, mas de formatos únicos.

Segundo o site Pitchfork, a empresa estaria criando vídeos exclusivos de seus principais artistas para o Apple Music, ou seja, produzindo conteúdo que somente os assinantes do serviço poderiam acessar. De acordo com a página, cantores como Pharrell, Eminem e Drake seriam os primeiros a receber esse tipo de tratamento.

E as evidências disso já podem ser vistas. O próprio Drake, citado pelo site, teve um vídeo para sua música “Energy” liberada primeiramente no Apple Connect na última sexta-feira (10), mostrando que as intenções não apenas são reais como os primeiros passos já foram dados.

A razão para a escolha desse trio não é nenhum mistério. Além de serem artistas de peso dentro do cenário musical internacional, todos eles têm uma proximidade muito grande com a empresa de Cupertino. Drake e Pharrell possuem seus próprios programas dentro da Beats1, emissora existente dentro da Apple Music e são dois dos “garotos propaganda” mais populares do serviço.

Não por acaso, segundo o Pitchfork, a Apple está supostamente produzindo vídeos para eles. Além de Energy, a Apple também estaria produzindo o clipe de “Phenomenal”, de Eminem; e “Freedom”, de Pharrell para lançá-los unicamente dentro de sua plataforma.

Além disso, outro nome deve ganhar um vídeo exclusivo nesta segunda-feira, 13 de julho. A cantora M.I.A. deve ganhar um pequeno curta chamado Matahdatah Scroll 01 Broader Than a Border, que será lançado somente no Apple Music.

Como se não bastasse todos esses indícios, o chefe da divisão de conteúdo do Apple Music, Larry Jackson, praticamente confirmou a possibilidade a partir de uma mensagem publicada no Twitter. Aproveitando o lançamento do clipe de Drake na plataforma, o executivo deu uma leve alfinetada à mensagem enviada pelo CEO do Spotify durante o anúncio do serviço musical da Apple ao repetir o 'Oh, ok". De quebra, ele ainda trouxe hashtags referentes a cultura e conteúdo, deixando mais do que claro o que está vindo aí.

Via: Pitchfork, Slash Gear

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.