Apple estaria “sumindo” com versão mais antiga do MacBook Pro

Por Redação | 21 de Junho de 2016 às 12h23
photo_camera Divulgação

No que pode indicar a chegada de uma nova linha de computadores ou simplesmente a “morte” de uma coleção antiga, a Apple estaria, silenciosamente, removendo o destaque dado à versão mais antiga do MacBook Pro. O modelo, ainda sem tela Retina e com drive óptico, estaria desaparecendo das prateleiras das lojas da marca nos Estados Unidos, além de ter seu destaque diminuído nas versões online.

No Brasil, por exemplo, essa variação é a última a aparecer na lista de produtos disponíveis para compra, mesmo sendo a mais barata. Disponível em uma única opção de configuração, com processador Intel Core i5 de 2,5 GHz e 4 GB de memória RAM, o laptop com tela de 13 polegadas custa, por aqui, R$ 9.399, mais barato do que a alternativa mais em conta com tela Retina, que sai por R$ 11.399.

A realidade é a mesma em versões internacionais, entretanto ainda não há restrições ou mudanças quanto a prazos de entrega ou disponibilidade. O mesmo, porém, não vale para as lojas físicas da Apple nos Estados Unidos, onde essa versão do MacBook Pro estaria sendo retirada silenciosamente das prateleiras, com os estabelecimentos passando a vender apenas as edições mais recentes.

A mudança, de acordo com funcionários não identificados, teria começado a acontecer na última semana. Os atendentes também estariam sendo orientados a indicarem a compra do modelo mais básico com tela Retina, ou, caso realmente queiram economizar, procurem edições mais recentes, mesmo que remanufaturadas, representando “maior vantagem” em relação a um modelo mais antigo que “logo ficará obsoleto”.

Os boatos mais recentes indicam que a Apple deve anunciar, em breve, uma nova versão do MacBook Pro para tomar o topo da linha de computadores pessoais. O dispositivo teria um novo design e traria como grandes destaques uma segunda tela OLED sensível ao toque acima do teclado para exibição de informações de músicas reproduzidas e outros recursos do sistema, além de um sensor TouchID para identificar o usuário.

Sendo assim, e mesmo que esses rumores não sejam verdadeiros, parece natural pensar em uma nova geração do MacBook Pro para breve, uma vez que a mais recente linha de dispositivos chegou em maio de 2015. Entretanto, como sempre faz com rumores relacionados a novos produtos, a Apple não se pronunciou sobre o assunto, mantendo a política de não falar sobre rumores ou especulações.

Fonte: Apple Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.