Apple estaria considerando criar seu próprio guia de TV

Por Redação | 05.08.2016 às 10:29

A Apple pode ter encontrado o caminho que desejava para ter o controle da sala de seus usuários. Apesar de a companhia ter arquivado seu plano de vender TV no ano passado, ela tem um novo plano para ajudar os usuários a saberem o que está sendo transmitido em todos os canais de uma maneira fácil e simplificada. A empresa iniciou conversas com os programadores de TV e outras empresas de mídia sobre a criação de um guia de TV que iria funcionar tanto na Apple TV como em outros dispositivos da empresa, como os iPhones.

A intenção da Apple é permitir que os usuários tenham acesso facilitado à programação que está disponível nos aplicativos desenvolvidos por canais como HBO, ESPN e Netflix. Atualmente, para verificar a programação dos canais, é necessário que os usuários abram cada aplicativo individualmente, algo que a Maçã quer modificar. Desse modo, a empresa trabalharia focada na interface de seu ecossistema de TV, deixando que os canais, distribuidores e programadores cuidem de todo o restante.

Em junho, durante a WWDC, a Apple lançou parte de seu plano anunciando o "single sign-on", que permite aos clientes de TV por assinatura acessarem aplicativos sem ter de fornecer credenciais a cada um deles. Desde então, a empresa também tem estudado a necessidade de colher metadados sobre os aplicativos de modo a conseguir construir um guia de qualidade. Muitos dos aplicativos presentes na Apple TV já utilizam a função de busca da Siri, o que permite à empresa ter uma extensa quantidade de dados para administrar. Ainda assim, não está claro se a Apple precisará de mais informações para criar seu guia de TV.

A criação de um guia digital de fácil utilização parece ser bastante necessário para os consumidores. Além disso, a ideia de simplificar a navegação pela programação de toda a TV tornaria o hardware da Apple mais valioso e despertaria o interesse daqueles que ainda não possuem um Apple TV. Assim, caso a empresa consiga tornar seu guia popular, ela poderia ter o controle do ecossistema de TV, algo muito semelhante ao que aconteceu em 2003 quando o iTunes foi lançado e modificou a indústria da música.

Na contramão das expectativas da Apple está a desconfiança dos executivos da indústria de TV, que temem uma mudança de foco dos consumidores a partir de seus aplicativos individuais, reduzindo o poder dos canais de promoverem sua programação, ainda que eles gostem da ideia de tornar mais fácil os espectadores encontrarem o que estão procurando. Além disso, alguns acreditam que a ideia da Apple iria desagradar os distribuidores de TV por assinatura, como a Comcast e a Charter, que utilizam seus próprios guias para controlar a navegação da TV.

Fonte: Re/C

ode