Apple descobre irregularidades em fornecedoras após auditoria

Por Natalie Rosa | 08 de Março de 2018 às 13h46
photo_camera Apple
Tudo sobre

Apple

A Apple afirma ter identificado violações de políticas trabalhistas e ambientais em suas fornecedoras, segundo relatório anual divulgado nesta quarta-feira (07).

A companhia, que comanda uma das maiores cadeias de fabricação do mundo, descobriu a falsificação de horas trabalhadas em auditoria anual que analisa as condições de trabalho dos funcionários nas fábricas.

Foram auditadas 756 fornecedoras de 30 países diferentes. Desse total, 197 foram auditadas pela primeira vez. De acordo com o relatório, foram encontradas 44 violações de leis trabalhistas em 2017, sendo o dobro em relação ao ano anterior. 38 violações são referentes à falsificação de horas trabalhadas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Segundo a Maçã, o aumento pode ter acontecido devido à chegada de novos fornecedores em 2017 e por ela ter começado a fazer o rastreio de horas de trabalho de mais de 1,3 milhão de funcionários nessas fábricas, 30% a mais que os anos anteriores.

Melhorias

A Apple também conta no relatório que vem trabalhando em regras de trabalho para estudantes, sobretudo após ter descoberto que alguns estudantes chineses vinham trabalhando mais de 11 horas por dia na montagem do iPhone X.

Uma iniciativa para o benefício da saúde da mulher também será lançada em breve pela companhia, com o objetivo de chegar a um milhão de mulheres até 2020.

A empresa também se orgulha em afirmar que, nos últimos 10 anos, mais de 2,2 milhões de funcionários de fornecedores tiveram aulas educativas desde idiomas até o desenvolvimento de softwares, e que 12 mil estão conquistando um diploma.

Fonte: CNBC, Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.