Apple compra fabricante de chips, mas por quê?

Por Redação | 15.12.2015 às 10:27

Dentro do enorme xadrez que é o mundo da tecnologia, a Apple acaba de conquistar uma peça pequena, mas que pode ser bastante importante para todo o cenário, além de garantir uma bela vantagem estratégica diante de suas concorrentes. Segundo alguns relatos vindos diretamente do Vale do Silício, a Maçã de Cupertino acaba de adquirir uma pequena fábrica especializada em produção de chips. Mas a pergunta que intriga a todos é: o que isso significa?

A resposta ainda não está clara. Segundo o site Silicon Valley Business Journal, a aquisição da fábrica foi fechada pelo valor de US$ 18,2 milhões pagos à Maxim Integrated Products, antiga proprietária da unidade. O que realmente chama a atenção nessa história é que, apesar de ser um nome pouco expressivo dentro desse enorme tabuleiro, a Maxim possuía uma relação bem próxima de outras empresas maiores, como a Samsung.

Isso não quer dizer, porém, que a aquisição da Apple vem para atrapalhar a produção dos aparelhos de sua rival, principalmente porque a unidade parece não ser parte principal da linha de produção de nenhum dispositivo. Ainda assim, a utilização que a Maçã quer dar à fábrica continua sendo um mistério. Segundo os informantes do Silicon Valley Business Journal que relataram a compra, toda a estrutura pode muito bem ser utilizada para a produção em baixa escala de protótipos e outros aparelhos pilotos, ou seja, podemos estar diante de uma espécie de incubadora da empresa para que alguns conceitos sejam testados antes de serem produzidos em massa e aplicados em seus produtos. Quase como um laboratório.

Apple

Tanto que o próprio The Next Web também acredita na possibilidade da tal fábrica ser ocupada pela divisão de pesquisa e desenvolvimento da Apple. Segundo a página, já há alguns rumores circulando sobre o suposto interesse da companhia de produzir uma nova geração de chips e isso parece se encaixar muito bem dentro dessa misteriosa compra. Se essa relação se confirmar, é bem provável que a Apple consiga acelerar consideravelmente a criação desses dispositivos.

Ainda assim, como de costume, é bem provável que não vamos ouvir falar nada sobre o assunto a partir de um parecer oficial. A Apple é bastante reservada em relação a essas aquisições e movimentos de bastidores, preferindo se pronunciar apenas em assuntos relacionados a seus produtos e que, de certa forma, vão ajudar no marketing de seus dispositivos. Isso significa que só devemos ver algo dessa compra quando vermos esses tais novos chips de nova geração.

Via: Silicon Valley Business Journal, The Next Web