Apple acusa ex-funcionário de liberar informações para empresa ligada ao Alibaba

Por Wagner Wakka | 10 de Julho de 2018 às 20h00
photo_camera divulgação
TUDO SOBRE

Apple

A Apple está processando um ex-funcionário seu sob a alegação de que ele teria roubado informações confidenciais de um projeto para carros autônomos. Xiaolang Zhang trabalhou para a Maçã entre dezembro de 2015 e maio de 2016 e está sendo processado por roubar segredos industriais.

De acordo com o jornal The Mercury News, Zhang  pode pegar 10 anos de prisão além de uma multa de 250 mil dólares. O que agrava a sua sentença é que o ex-funcionário da Apple foi preso no último final de semana tentando fugir dos Estados Unidos.

Zhang era responsável por testar placas-mães para os computadores que seriam usados pelos carros no projeto desenvolvido pela Apple. O ex-funcionário, então, saiu da empresa da Maçã e teria feito reuniões com a Xiaopeng Motors, para quem ele teria revelado os segredos do projeto anterior. Para a Apple, ele disse apenas que estava saindo da empresa para passar um tempo com a mãe na China.

A Xiaopeng Motors é uma companhia pertencente a um grupo relacionado à Alibaba, uma das gigantes do e-commerce mundial. Segundo o site The Information, a Alibaba está planejando uma rodada de investimentos que pode jogar o valuation da Xiaopeng Motors na casa dos US$ 4 bilhões.

A Apple entrou com um processo no distrito da Califórnia acusando Zhang de quebra de propriedade intelectual. Segundo o documento, Zhang teria avisado seu superior de suas intenções sobre a Xiaopeng Motors, o que motivou a Apple a vasculhar os dois aparelhos de telefone e o laptop do ex-funcionário.

Com isso, eles descobriram que a atividade nos últimos dois dias de trabalho de Zhang dentro da rede “havia aumentado consideravelmente comparada com os últimos dois anos”. Zhang ainda teria feito download de vários documentos e informações de banco de dados confidenciais aos quais ele tinha acesso.

Com isso, o time que analisou os dados confrontou Zhang, que, por sua vez, apenas confirmou que estava buscando uma vaga de emprego na companhia chinesa. Ainda, a equipe teve acesso ao computador da esposa de Zhang, no qual encontraram mais de 40 GB de dados internos considerados “altamente problemáticos”.

Dessa forma, Zhang se desligou voluntariamente no dia 5 de maio. Após este fato, a Apple alertou o FBI de que o ex-funcionário poderia tentar levar informações privilegiadas para a empresa chinesa.

Foi então que, no dia 27 do mês passado, o FBI interrogou o Zhang, que confirmou a versão da Apple. Ainda sob investigação, o ex-funcionário estava proibido de sair do país. Assim, ao tentar viajar no último dia 7, de San Jose para Beijing, Zhang foi preso pelos seguranças do San Jose International Airport.

Até o momento, nem a Xiaopeng Motors, nem a Alibaba comentaram sobre o assunto.

Fonte: The Mercury News

Pechinchas, cupons, coisas grátis? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.