Apenas 5% das grandes empresas estão preparadas para a transformação digital

Por Fabiana Rolfini | 27 de Abril de 2017 às 15h14

Embora a maioria das grandes empresas (71%) concorda que para se manterem competitivas precisarão realizar uma transformação da TI, adaptando-se à digitalização dos negócios, somente 5% das organizações ao redor do mundo já estão preparadas para esse novo momento, por meio de infraestruturas, processos e metodologias adequados.

É o que revela estudo da ESG, patrocinado pela Dell EMC, realizado com 1 mil decisores de TI de companhias de grande porte ao redor do mundo, sendo 100 delas no Brasil. As organizações consultadas foram segmentadas em quatro grandes grupos (Transformadas, Em Evolução, Emergentes e Legadas), de acordo com o estágio de maturidade na transformação da TI.

O levantamento identificou que uma minoria (5%) das grandes corporações se encaixa no perfil de ‘Transformadas’, que inclui as empresas mais maduras e que implementaram infraestruturas, processos e alinhamentos organizacionais adequados às necessidades da Transformação de TI. Por outro lado, 41% das empresas estão na fase de ‘Em Evolução’, na qual demonstram compromisso com essa transformação e têm alguns projetos de modernização das tecnologias do data center e nas metodologias de entrega da TI.

Já a maioria das organizações (42%) se encaixa no grupo de ‘Emergentes’, com alguns progressos rumo à transformação de TI, mas com poucos projetos em andamento para modernização das tecnologias do data center. E, por fim, outros 12% das empresas se encaixam entre as ‘Legadas’, com pouquíssimo – ou nenhum – avanço nas questões relacionadas à transformação de TI.

Desafios para transformar

Segundo Giampaolo Michelucci, presidente de Enterprise da Dell EMC Brasil, os desafios das empresas para transformar digitalmente os negócios não se resumem somente na questão do baixo budget ou da falta dele para tal. “Todo o processo de modernização da infraestrutura é desafiador. A TI da empresa deve se adequar através de iniciativas, como as que envolvem processos e pessoas, principalmente mudanças de skills (habilidades)”, comenta o executivo, que vai além: "No Brasil, nenhuma empresa está 100% transformada digitalmente".

Entre as empresas Transformadas, 85% acreditam que estão em uma posição forte ou muito forte para competir e serem bem-sucedidas no mercado nos próximos anos. Elas também reportam avanços significativos – se comparado às demais – na capacidade de ajudar as empresas a criar produtos inovadores e em um menor prazo, automatizar processos e tarefas manuais e permitir que a TI seja encarada como um centro de lucro, em vez de um centro de custos.

De acordo com a ESG, a adoção de tecnologias modernas no data center, como sistemas de storage escaláveis e infraestrutura convergente e hiperconvergente, podem aumentar a agilidade e o tempo de respostas da TI, assim como as entregas e o desenvolvimento de aplicações.

O estudo também identificou que 54% de todas as empresas entrevistadas já usam infraestruturas convergentes ou hiperconvergentes para suportar as aplicações, enquanto 58% já adotaram sistemas de armazenamento escaláveis. Cerca de metade das organizações começou a implementar, avaliar ou planejar a adoção de tecnologias definidas por software (data center definido por software) e enxergam a adoção desses sistemas em longo prazo.

Por fim, o levantamento aponta que a transformação da TI tem levado a uma maior cooperação e relacionamento entre as áreas de TI e negócios. Como reflexo, 36% das corporações consultadas apontam que os resultados do departamento de tecnologia são avaliados mensalmente pela diretoria e pelos principais executivos da organização. Além disso, em 39% das empresas que participaram da pesquisa, o principal executivo de TI reporta diretamente para o CEO.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.