AOL cortará 500 posições em processo de consolidação de operações

Por Redação | 17 de Novembro de 2016 às 17h55

A AOL deverá demitir 5% de seus empregados, ou em torno de 500 pessoas, em um processo de consolidação de operações pró-aquisições da Verizon, confirmou uma fonte próxima ao assunto à Reuters nesta quinta-feira (17).

Os cortes deverão afetar principalmente as unidades corporativas da empresa, como recursos humanos, marketing, comunicações e a área financeira. De acordo com a publicação, colaboradores da companhia foram informados das demissões também hoje, através de um e-mail assinado por Tim Armstrong, CEO da AOL.

"Devido aos negócios que fizemos nos últimos 12 meses, adicionamos mais de 1.500 novas pessoas à empresa", escreveu o executivo na mensagem. "Como essas mudanças resolvidas, há uma série de áreas que requerem consolidação para melhorar as operações".

Na contra-mão das demissões, setores de negócios mobile, de vídeo e de dados da empresa deverão receber recursos extras. Desde sua aquisição pela operadora norte-americana Verizon em julho do ano passado, por US$ 4,4 bilhões, a AOL tem apostado com força no setor de vídeos e publicidade móvel, na expectativa de criar novas receitas fora do mercado saturado de telefonia.

Os cortes também chegam em um momento em que a Verizon se aproxima da confirmação da compra das propriedades de internet do Yahoo, em um negócio de US$ 4,83 bilhões. A expectativa é que as ferramentas de busca, e-mail, publicidade e sites do Yahoo sejam agregados às unidades semelhantes da AOL.

Fonte: Reuters

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.