Amazon quer parte do espaço aéreo para utilização de drones comerciais

Por Redação | 30 de Julho de 2015 às 08h10
photo_camera Reprodução/YouTube

Há algum tempo a Amazon está trabalhando num sistema de entregas de seus produtos por drones. No entanto, as regulamentações têm impedido que a empresa avance neste sentido. Por isso, a gigante do varejo online apresentou uma proposta para destinar uma parte do espaço aéreo para o tráfego dos robôs.

Segundo a proposta, que foi apresentada durante uma Convenção da NASA na Califórnia, nos próximos 10 anos existirão centenas de milhares de drones sobrevoando as cidades todos os dias, na maioria das vezes percorrendo destinos de maneira automatizada.

A sugestão da Amazon inclui limitar uma área de 60 a 120 metros de altitude para a utilização dos drones de alta velocidade. Outra área de cerca de 30 metros acima dessa seria criada para separar os drones das aeronaves tradicionais.

Entre o solo e a área onde estarão os drones de alta velocidade estará limitado aos drones de baixa velocidade, que poderão apresentar um risco de algo dar errado bem menor.

Gur Kimchi, vice-presidente e cofundador do projeto de entregas via drone da Amazon, afirmou que a segurança depende muito da qualidade tecnológica dos drones. "A nossa forma de garantir uma maior segurança é exigindo que conforme o nível de complexidade do espaço aéreo aumenta, o mesmo acontece com o nível de sofisticação do veículo", declarou.

O projeto apresentado pela Amazon inclui cinco recursos que fariam os drones sobrevoarem com segurança as zonas delimitadas: um sistema de GPS avançado para a identificação correta dos destinos; internet de qualidade e conexão confiável para a comunicação com dados de GPS e outros dispositivos; planejamento de voo online; capacidade de se comunicar com outros drones para evitar colisões; e sensores para evitar colisões com pássaros, cabos e edifícios.

Em fevereiro, a FAA (Federal Aviation Administration), o correspondente à ANAC nos EUA, recusou uma proposta da Amazon para entrega de produtos por meio de drones, alegando que eles só poderiam voar diante da visão do usuário. Apesar de não ter concordado com a alegação da reguladora, a Amazon reconheceu as preocupações de segurança, mas quer buscar alternativas para tornar a entrega via drones uma realidade.

Via Business Insider

Fonte: http://www.businessinsider.com/afp-amazon-wants-air-space-for-delivery-drones-2015-7

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.