Amazon mostra novo modelo de drone que faz entregas em menos de 30 minutos

Por Redação | 30.11.2015 às 09:51
photo_camera Divulgação

Dois anos após revelar seu projeto de entregas aéreas via drones, a Amazon divulgou no último domingo (29) um novo protótipo do aparelho que promete levar pelos céus dos Estados Unidos os pedidos dos consumidores.

Em um vídeo postado no YouTube, a varejista informou que o novo modelo do dispositivo consegue suportar pacotes de tamanho pequeno e que as entregas acontecem em menos de 30 minutos. O funcionamento do gadget é semelhante aos outros drones, mas bem mais preciso, uma vez que consegue identificar obstáculos que estejam até 24 quilômetros e desviar deles, sem comprometer a compra do usuário carregada em sua estrutura.

No vídeo também podemos ver com os "olhos" do drone: ele exibe um contador, indicando uma contagem regressiva que é zerada ao chegar ao seu destino, além de dados como velocidade e elevação. Ao chegar na residência do cliente, o drone localiza uma área aberta para pousar com segurança e despejar o pacote. Aparentemente, essa área precisa conter uma espécie de identificador da Amazon - possivelmente com alguma tecnologia NFC -, pois o objeto adquirido no site da empresa é entregue sobre esse marcador. Após concluir o pedido, o drone levanta voo e segue de volta para o centro de distribuição de onde partiu.

Outro detalhe destacado pela companhia é que o novo drone faz parte de uma linha de veículos aéreos não-tripulados. Logo, acredita-se que a empresa deve revelar outras versões do aparelho nos próximos meses. "Não vai demorar muito para vermos uma família inteira de drones da Amazon, com diferentes designs e para objetivos distintos", disse Jeremy Clarkson, ex-apresentador do programa Top Gear, da BBC, e contratado pela Amazon neste ano para ser o host de um projeto sobre carros exclusivo do serviço de streaming da varejista norte-americana.

Os drones usados pela Amazon no projeto Prime Air vão realizar entregas em uma faixa de altitude entre 200 e 500 pés, região que não compromete o trânsito de aviões de grande porte e que não oferece risco de colisão com prédios. A primeira versão do aparelho, anunciada em 2013, poderá viajar a cerca de 95 quilômetros por hora e transportar produtos de até 25 kg. Segundo a Amazon, as principais dificuldades envolvem a reação dos dispositivos diante de campos eletromagnéticos e rajadas de vento mais intensas durante o percurso.

Além disso, a empresa de Jeff Bezos conseguiu há alguns meses as autorizações necessárias para novos testes com drones nos EUA, o que significa que o lançamento comercial do Prime Air está cada vez mais próximo. Por enquanto, o serviço só estará disponível em solo americano, mas ainda não há uma data oficial de lançamento.

Fonte: Amazon (YouTube)