Amazon Echo e Google Home com problemas: pessoas não estão usando apps de voz

Por Redação | 23 de Janeiro de 2017 às 19h04
photo_camera Reprodução

Os assistentes pessoais domésticos Amazon Echo e Google Home ganharam uma boa projeção em 2016, mas ainda parecem ter problemas para manter usuários interessados em seus serviços a médio e longo prazo.

De acordo com um estudo da startup VoiceLabs lançado nesta segunda-feira (23), apenas 3% dos usuários dos dois assistentes domésticos continuam a utilizar aplicativos de voz uma semana após sua instalação original.

O percentual é considerado bastante baixo, e inferior às métricas de sistemas como Android e iOS – onde, respectivamente, 13% e 11% dos usuários continuam utilizando apps sete dias após a instalação. "Há muitos aplicativos [de voz], mas são aplicativos de zumbis", explica o co-fundador da VoiceLabs, Adam Marchick.

Isso não significa, no entanto, que consumidores têm abandonado os dispositivos logo após a compra, apenas que a grande maioria de usuários têm focado nas utilidades mais simples dos gadgets, como streaming de música, leitura de audiolivros ou controle de dispositivos conectados.

Para Amazon e o Google, os resultados são preocupantes e mostram a baixa retenção de apps nos dispositivos, o que dificulta a construção de um ecossistema saudável e financeiramente viável para desenvolvedores. Afinal, para desenvolvedores de aplicativos, o que importa é o engajamento constante de consumidores, não apenas a quantidade de Homes ou Alexas existentes no mercado.

Ainda assim, a VoiceLabs prevê que 24,5 milhões de assistentes pessoais domésticos serão comercializados neste ano – 6,5 milhões a mais do que no ano passado – o que deve ajudar no desenvolvimento do mercado.

Além disso, novas ferramentas, como "notificações de áudio" e a possibilidade de monetização de apps nos sistemas, também deverão chegar a partir deste ano, tornando os dois gadgets mais interessantes para desenvolvedores. O Google e a Amazon não se pronunciaram sobre os resultados da pesquisa.

Via: Recode

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.