Amazon anuncia nova linha Fire com tablets de baixo custo e para crianças

Por Redação | 17 de Setembro de 2015 às 14h04

De repente e sem que ninguém esperasse por isso, a Amazon anunciou nesta quinta-feira (17) sua nova linha de tablets Fire. Com três novos dispositivos, a série chega agora com foco em diversos tipos de público, desde as crianças até aqueles que exigem o máximo da tecnologia, ou não querem pagar muito por isso.

O grande destaque da coleção é o novo Fire HD, de topo de linha. O produto chega em duas opções, com telas de 8 polegadas ou 10,1 polegadas e foco completo no consumo de mídia, evidenciado por sua resolução de 1280 pixels por 800 pixels e os alto falantes estéreo com tecnologia Dolby. A câmera traseira é de 5 megapixels e a frontal tem resolução de 1920 x 1080 pixels, capaz de tirar fotos e gravar vídeos com qualidade, fazendo a alegria dos vlogueiros.

Amazon Fire HD

Dentro do aparelho está um processador não revelado, mas que tem 1,5 GHz e núcleos quádruplos. O sistema operacional é o Fire OS 5, também chamado de Bellini, nada mais do que uma versão proprietária do Android Lollipop. Aqui, a plataforma aparece com um design mais semelhante ao original, do próprio Google, mas acesso direto à loja de aplicativos da Amazon e com diversas soluções da empresa já pré-instaladas. A bateria traz uma autonomia de cerca de oito horas.

Opções de espaço de armazenamento também estão disponíveis, e todas as versões contam com entrada para cartão microSD. O Fire HD 8 tem edições com 8 GB e 16 GB de capacidade, custando a partir de US$ 149,99, cerca de R$ 580, enquanto o Fire HD 10 vem em versões com 16 GB e 32 GB de memória. O preço, aqui, começa nos US$ 229,99, aproximadamente R$ 900.

Para quem não quer gastar tanto assim, porém, a Amazon apresenta o Fire, que tem valores a partir dos US$ 49,99, cerca de R$ 200. Com configurações mais modestas, o dispositivo tem tela de sete polegadas e resolução 1024 pixels por 600 pixels. O processador, por outro lado, é considerável, com 1,3 GHz e quatro núcleos.

Amazon Fire

Ao contrário dos irmãos maiores, o Fire está disponível em uma única edição, com armazenamento interno de 8 GB e slot para cartão microSD. A câmera frontal tem resolução VGA, enquanto a traseira é de dois megapixels. A bateria dura aproximadamente sete horas e o aparelho tem foco no uso cotidiano, sem as aspirações midiáticas do dispositivo que serve como o carro-chefe da linha.

A ideia da Amazon com a nova coleção é entregar aparelhos que sejam versáteis e que apostem no design. Com corpo fino mas extremamente durável, a empresa promete dispositivos mais resistentes que seu principal rival, o iPad Air, da Apple, ao mesmo tempo em que entrega performance.

Falando em resistência, essa é a palavra de ordem do tablet que completa a linha, o Fire Kids Edition. Com uma capa protetora “à prova de crianças” e garantia de dois anos para troca por qualquer que seja o motivo do dano, o aparelho chega com um sistema operacional modificado especialmente para utilização pelos pequenos e foco em programação educativa.

Amazon Fire Kids Edition

As configurações são as mesmas do Fire — na realidade, trata-se exatamente do mesmo equipamento —, mas o preço é um pouco mais alto, US$ 99,99, aproximadamente R$ 400. O valor também dá direito a um ano de acesso ao Amazon FreeTime Unlimited, a plataforma de conteúdo para crianças, que traz livros, filmes, seriados de televisão, jogos e aplicativos educacionais.

A pré-venda dos aparelhos já começou e o lançamento da linha Fire está previsto para o dia 30 de setembro. Os dispositivos chegam em quatro opções de cores, preto, azul, magenta e tangerina, além de acompanharem uma pequena coleção de acessórios. Essa data, claro, vale apenas para os Estados Unidos, já que a Amazon ainda não se pronunciou sobre o lançamento dos produtos no Brasil.

Por fim, vale a pena chamar atenção para a ausência do “Kindle” no nome dos tablets. A empresa também não falou especificamente sobre isso, mas parece que essa nomenclatura passará a ser exclusiva da linha de e-readers da companhia, enquanto os tablets e outros produtos tecnológicos passam a atender apenas por “Fire”.

Fonte: Amazon