Airbnb terá recorde de hóspedes no Réveillon

Por Redação | 20 de Dezembro de 2016 às 15h30

As coisas vão de vento em popa na Airbnb. Depois de anunciar um projeto de expansão que incluiu novos pacotes de viagem e até mesmo a possibilidade de vender passagens online, o serviço de hospedagem anunciou que vai bater um recorde na virada deste ano.

A previsão é de que 2 milhões de pessoas ao redor do mundo comemorem a chegada de 2017 hospedadas em acomodações anunciadas na plataforma. O número é praticamente o dobro do registrado na mesma data em 2016 e representa um crescimento de 1400 vezes em relação a 2009.

Entre os países que mais receberão viajantes para o Réveillon estão Estados Unidos, França, Austrália, Espanha e Reino Unido. Já com relação às cidades, Nova York figura novamente no topo da lista de destinos mais populares entre os usuários do Airbnb para o Ano-Novo, com um total projetado de 55 mil hóspedes. Seguindo o caminho da Big Apple estão Londres, Paris, Tóquio e Roma, que aparecem nessa ordem entre as mais procuradas na plataforma.

Enquanto os hóspedes do serviço parecem gostar de destinos clássicos, opções menos óbvias seguem em alta. De acordo com a empresa, Cuba, Nova Zelândia, Japão, Espanha e México surgem como novas tendências de destinos do Airbnb para as viagens de fim de ano. As cidades que apresentaram maior crescimento para esta época do ano desde 2015 são Havana (Cuba); Queenstown (Nova Zelândia); Las Palmas, nas Ilhas Canárias (Espanha); Fukuoka-shi (Japão) e Cancun (México).

O preço médio de imóveis reservados para o Ano-Novo foi de US$ 95 por noite (aproximadamente R$ 333). Apenas na cidade de Nova York, o Réveillon deve garantir uma renda extra de US$ 32 milhões (R$ 112 milhões) para os anfitriões do Airbnb e, em Londres, cerca de US$ 21 milhões (R$ 73,5 milhões). Juntando as cinco cidades com maior número de reservas, esse valor sobe para US$ 90 milhões (R$ 315 milhões).

A plataforma do Airbnb foi lançada em 2008 e, atualmente, conta com mais de 60 milhões de usuários em mais de 34.000 cidades em todos os 191 países. A marca está avaliada em US$ 30 bilhões e é considerada uma das mais valiosas do Vale do Silício.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.