Adobe e NVIDIA trabalham em simulador 3D de pintura a óleo

Por Redação | 27.07.2016 às 13:55
photo_camera Reprodução/YouTube

O computador vem sendo usado há tempos para produzir ilustração e outras formas de artes gráficas, mas, por enquanto, poucas empresas tentaram simular a riqueza de detalhes que proporciona uma tela e tinta a óleo. Agora, uma parceria da Adobe com a NVIDIA está tentando reproduzir os materiais de forma digital, sob o codinome Project Wetbrush.

De acordo com as companhias, esse projeto é o "primeiro sistema de pintura 3D em tempo real baseado em simulação com interação em nível de cerdas do mundo". À primeira vista, o processo parece comum, baseado em uma tela de computador e uma caneta stylus.

A diferença é o que aparece na tela. Em vez de uma arte chapada, em 2D, a textura, brilho e viscosidade da tinta a óleo são reproduzidos como se fossem modelos 3D, em que as pinceladas deixam elevações e sulcos. Naturalmente, a velocidade, inclinação e a direção da pincelada provocam efeitos diferentes, como numa tela real. A simulação leva em conta até o tempo de secagem da tinta virtual.

A Adobe afirma que desenvolveu o algoritmo principal do Project Wetbrush em 2015 e, como é um projeto ambicioso que demanda muito poder de processamento, procurou a NVIDIA para prover a capacidade computacional e as otimizações de GPU que a fabricante de placas gráfica possui.

Por enquanto, o projeto está apenas no começo. No futuro, as companhias prometem mais otimizações, melhor renderização de imagens e até aplicar aprendizagem profunda para melhorar a simulação de física das tintas. Uma demonstração do Project Wetbrush está sendo exibida na SIGGRAPH, feira de computação gráfica e de técnicas interativas que acontece até esta quinta-feira (28) em Anaheim, Califórnia.

Com informações do blog da NVIDIA.