Google foi hackeado nesta terça-feira

Por Leandro Souza | 03.01.2017 às 16:21 - atualizado em 03.01.2017 às 17:23
photo_camera Divulgação

2017 já começou movimentado em termos de segurança digital nos grandes sites da web: por alguns minutos nesta terça-feira (3), aconteceu: o site brasileiro do Google foi hackeado.

A invasão ocorreu apenas na homepage do Google, sem afetar outros serviços da empresa, como o Gmail, Docs e Translate, por exemplo. Na página, em vez da tradicional barra de buscas do site, o hacker colocou uma imagem de um anime, seguida das frase "é um grande dia para morrer".

Na mensagem do hack, o responsável pelo ataque se identificou como Kuroi'Sh. Pouco tempo depois da invasão, o Google interrompeu o hack e voltou à sua página normal.

Mesmo assim, foi tempo suficiente para diversos usuários registrarem o caso nas redes sociais. A hashtag #googlehacked rapidamente escalou nos trending topics.

Po, mas parece que o ataque não teve maiores efeitos sobre o site, parecendo um hack por diversão do que exatamente uma invasão para roubo de dados de usuários. Outros internautas questionaram a veracidade do ataque, apontando que talvez não fosse um hack direto do site do Google, e sim um caso de spoofing, uma espécie de máscara que se sobrepôs ao site tradicional, atacando os caminhos de acesso ao site ao invés dos servidores do site propriamente dito.

Em resposta à imprensa, o Google esclareceu que o ataque não ocorreu diretamente aos seus sistemas e sim a servidores de acesso DNS que são compartilhados com outros sites. Com isso, o hacker conseguiu afetar o acesso de usuários aos sites do Google no Brasil e em Bangladesh. Entretanto, o ataque se configura apenas como um "defacing", ou seja, ele altera a página inicial da url pedida, mas não ataca diretamente os servidores do site.