Ações do Yahoo! têm alta após anúncio de separação com Alibaba

Por Redação | 30.09.2015 às 09:46

Uma mudança estritamente corporativa fez com que as ações do Yahoo! subissem 3,6% no pregão desta semana, fechando a segunda-feira (28) valendo US$ 28,60. Após meses de pressão por parte de acionistas e alguns dias de especulação, a empresa de internet finalmente anunciou que vai mesmo separar sua parcela de controle do Alibaba, o gigante asiático do comércio eletrônico, em uma segunda companhia.

O movimento, que deve ser concluído no final do ano, veio como uma boa notícia para os investidores, que esperam agora receber os dividendos das 384 milhões de cotas que o Yahoo! possui no Alibaba. Isso equivale a cerca de 15% de participação na companhia asiática e concentra um valor de cerca de US$ 23 bilhões, que devem ser revertidos aos bolsos dos acionistas.

A decisão foi anunciada mesmo com a falta de cooperação do governo, que ainda se recusa a dar parecer favorável sobre a isenção de impostos da negociação. Mesmo que tenha que pagar taxas à Receita norte-americana, um tributo que pode chegar à casa dos US$ 9 bilhões, a separação ainda é vista como lucrativa tanto pelos acionistas quanto pela própria diretoria do Yahoo!.

Na visão de especialistas, porém, tudo agora é uma questão de negociação. Enquanto a diretoria do Yahoo! se mostrava conservadora quanto à mudança, a IRS, órgão norte-americano equivalente à Receita Federal brasileira, também ficava na defensiva. Agora, porém, tudo isso pode mudar e analistas preveem um parecer favorável do órgão quanto à transação.

Além das ações do Alibaba, a participação do Yahoo! em outros negócios menores também deve ser separada como forma de trabalhar melhor com os investimentos e aumentar a lucratividade para os acionistas. Toda a mudança ainda deve passar pelo escrutínio de autoridades e membros da diretoria da companhia, mas todos parecem confiantes de que tudo vai dar certo.

A separação entre Yahoo! e Alibaba lembra o que foi feito recentemente com eBay e PayPal, que também separaram suas operações de forma a atuarem de maneira independente. No caso da empresa de internet e a gigante chinesa do e-commerce, a ideia é que uma eventual queda nas ações de uma possa influenciar negativamente na avaliação da outra, como já vem acontecendo.

A participação de 15% no Alibaba, por exemplo, tem um valor semelhante à avaliação total de mercado do Yahoo!. E em 2015 ambas as companhias já vêm acumulando uma queda de cerca de 40% nos valores de suas ações, uma tendência que, para especialistas, está fadada a continuar a não ser, claro, que se tomem atitudes como a que foi anunciada agora.

Fontes: Reuters, Business Insider