Abertura do Dell World: compra da EMC, capital fechado e mercado de PCs

Por Pedro Cipoli | 21 de Outubro de 2015 às 12h58
photo_camera Pedro Cipoli/Canaltech

O Dell World é um evento que acontece nos Estados Unidos, onde a empresa anuncia novos produtos, resultados financeiros, parcerias e soluções, além de perspectivas futuras e o que esperar do seu posicionamento nos próximos anos. Este ano o evento está sendo realizado em Austin, Texas, nos dias 20 a 22 de Outubro, e foi iniciado em uma cerimônia de abertura por Michael Dell, CEO e fundador da empresa.

Naturalmente, o keynote começou com Dell comemorando a compra da EMC, em um dos negócios mais caros da história (US$ 67 bi), o que dá à empresa uma posição de vantagem no mercado de storage, datacenter, supply chain e soluções de TI em geral, ainda mais por ter capital fechado. Ainda que seja um negócio recente, a Dell já pretende anunciar os resultados dessa compra nos keynotes do dia 21.

Dell World

A Dell segue uma estratégia diferente, até mesmo contrária da HP, aliando diferentes empresas in-house para oferecer soluções mais abrangentes para seus clientes. Na visão da Dell, empresas buscam soluções mais focadas, e quanto menos fornecedores, melhor, já que diminui a burocracia na hora de lidar com diferentes empresas para gerenciar uma única solução. Por exemplo, em vez de uma empresa para storage, outra para segunça, outra para supply chain e assim por diante, uma empresa só fazendo tudo isso não é somente melhor, mas também mais acessível.

Resumidamente, o posicionamento da Dell é montar uma infraestrutura unificada para lidar com o crescimento explosivo de dispositivos conectados na internet, partindo de alguns bilhões atualmente (incluindo tudo, de smartphones e tablets a notebooks e televisões), estar preparada para a era da Internet of Things, quando esse número passará rapidamente para dezenas de bilhões, e estar preparada para qualquer coisa no futuro, quando a quantidade de dispositivos chegar a centenas de bilhões.

Dell World

Aliás, a Dell não pretende parar de produzir PCs e notebooks em um futuro próximo. Segundo a empresa, por mais que smartphones e tablets tenham “capturado” um market share importante nos últimos anos, os usuários ainda dependem (e dependerão, nos próximos anos) de dispositivos com Windows para realizar boa parte das tarefas. Na visão da empresa, os smartphones e tablets não substituirão os PCs no futuro próximo, e sim haverá uma coexistência de ambos por um bom tempo.

Tudo isso faz parte da estratégia da Dell de atender necessidades do cliente, seja ele consumidor ou corporativo, em um conjunto bastante completo de soluções, e é isso que vamos conferir nos próximos dias.

*O jornalista viajou para Austin, Texas, a convite da Dell Brasil

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.