A culpa das explosões do Samsung Galaxy Note7 é da bateria, diz fonte

Por Redação | 16.01.2017 às 18:00
photo_camera Divulgação

A Samsung finalmente descobriu o que andou causando tantas explosões no Galaxy Note7, seu último representante da linha, lançado no ano passado e que atravessou um verdadeiro inferno desde que foi posto nas prateleiras para venda. De acordo com a Reuters, uma fonte interna da empresa revelou que toda a investigação já foi concluída e que a grande causadora disso tudo seria mesmo a bateria.

A informação foi revelada por uma pessoa que estaria por dentro do assunto e que teria lido um relatório oficial da companhia atestando o ocorrido. A data de publicação dos achados será no dia 23 de janeiro. Até lá, a empresa pretende passar um pente fino no documento para detalhar tudo o que foi feito e o que realmente causou tantos estouros.

A sul-coreana começou a fazer o recall do Note7 em setembro do ano passado, e ofereceu aos usuários um novo aparelho na troca, até que uma unidade novinha em folha do Note7 fosse disponibilizada. No entanto, as explosões não paravam de acontecer — inclusive nos novos modelos, devolvidos pela empresa — e continuavam um mistério.

Pouco depois, diante de um caso de repercussões tão negativas e graves, a Samsung resolveu tirar o Note7 de campo e recolheu os aparelhos. Os que ainda ficaram nas mãos dos usuários foram impedidos de receber atualizações e, posteriormente, desativados. A empresa cancelou a produção do aparelho e recuperou aproximadamente 2,5 milhões de unidades.

Inicialmente, a empresa não conseguiu descobrir a razão por trás das explosões. Mas, por sorte, conseguiu reproduzir a falha em vários testes. No início, nenhum caminho para a solução foi encontrado, já que a causa não residia em software nem em design de hardware. Considerando que a empresa tinha vários fornecedores de baterias para o aparelho, parecia um pouco impossível serem elas as causadoras de tudo. No entanto, se a fonte estiver certa, parece que mais de um lote desses aparelhos, com baterias de um mesmo fornecedor, foi premiado na loteria do azar.

Fique ligado no Canaltech para mais informações a respeito do caso.

Fonte: Reuters