Yahoo! fecha último escritório na China e demite 300 funcionários

Por Redação | 19 de Março de 2015 às 10h36

O Yahoo! está fechando seu último escritório na China e eliminará até 300 postos de trabalho com a decisão. A confirmação do encerramento das atividades no país asiático foi feita nesta quarta-feira (18).

Funcionários do Yahoo! na China foram informados que a empresa não continuará suas atividades no país asiático. A empresa do Vale do Silício não ofereceu nenhum produto para o mercado chinês enquanto esteve por lá e o escritório serviu apenas como centro de pesquisas e desenvolvimento.

"Estamos constantemente fazendo mudanças para realinhar recursos e promover uma melhor colaboração e inovação em todo o nosso negócio", disse o Yahoo! em um comunicado. "Vamos consolidar certas funções em menos escritórios, incluindo a nossa sede em Sunnyvale, Califórnia".

O Yahoo! não disse quantos funcionários foram afetados pelo fechamento do escritório, mas uma fonte familiarizada com o assunto disse que o escritório empregava de 200 a 300 pessoas. A empresa norte-americana contava com 12.500 funcionários em todo mundo no final de 2014, o que significa que as demissões na China afetam cerca de 2% de sua força de trabalho global.

O fechamento das portas do escritório chinês ocorre em meio a uma crescente pressão sobre Marissa Mayer, CEO da companhia, para reduzir as despesas. Investidores buscam, a todo custo, cortar despesas em até US$ 500 milhões. Para conseguir isso, Mayer já cortou cerca de 600 postos de trabalho nos últimos seis meses, principalmente em operações no Canadá e Índia.

A experiência do Yahoo! na China não foi das melhores. Em 2007, a empresa estabeleceu um processo legal contra dois jornalistas que acusavam o portal de fornecer informações para o governo chinês. Legisladores e ativistas de direitos humanos na China criticam a companhia, que negou qualquer responsabilidade e alegou estar apenas cumprindo as normas da lei chinesa.

Coincidência ou não, a decisão também ocorre pouco mais de mês após o governo chinês anunciar novas regras que obrigam as empresas de tecnologia sediadas no exterior a entregarem seus códigos fonte e se submeterem a auditorias frequentes. As novas regras deverão entrar em vigor este mês. O presidente norte-americano Barack Obama criticou a decisão dizendo que ela é um "grande obstáculo" ao comércio aberto.

Fontes: CNET e Bloomberg

Fonte: http://www.cnet.com/news/yahoo-to-shut-down-operations-in-china/#ftag=CAD590a51e

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.