Yahoo! divulga comunicado reforçando compromisso com a privacidade dos usuários

Por Redação | 18 de Junho de 2013 às 15h49

As recentes notícias de que diversas empresas de tecnologia estariam envolvidas com um sistema de espionagem do governo norte-americano abalou a confiança de usuários e investidores. Entre os nomes envolvidos no escândalo, estão gigantes como Google, Apple e Yahoo!.

A CEO do Yahoo!, Marissa Mayer, e o conselheiro geral da empresa, Ron Bell, deram uma declaração a respeito do assunto para tentar apaziguar um pouco a situação. Eles utilizaram uma das suas mais novas aquisições para divulgar o comunicado: o Tumblr oficial da empresa.

No texto, Marissa e Ron divulgam o suposto número de pedidos de dados de usuários que receberam das agências do governo dos Estados Unidos. Foram cerca de 13 mil pedidos durante um período de cinco meses. Porém, de acordo com o comunicado, a maior parte desses pedidos tinha alguma relação com investigações criminais ou relacionadas a fraudes.

O Yahoo! afirma ainda que está se esforçando para convencer o governo federal a reconsiderar a sua posição em relação à questão de privacidade de seus usuários. A empresa pretende reforçar seu compromisso de responsabilidade com os usuários por meio do lançamento do primeiro relatório de transparência da aplicação da lei mundial ainda em 2013. Este relatório será atualizado duas vezes por ano.

Confira o comunicado oficial do Yahoo! na íntegra:

"Temos trabalhado arduamente ao longo dos anos para ganhar a confiança dos nossos usuários e lutamos muito para preservá-la.

Para isso, estamos divulgando o número total de pedidos de dados de usuários que as agências de aplicação da lei nos EUA fizeram a nós entre 01 de dezembro de 2012 e 31 de Maio de 2013. Durante esse período de tempo, recebemos entre 12 mil e 13 mil pedidos, inclusive criminais, da lei 'Foreign Intelligence Surveillance Act' (FISA), entre outros. O que havia de mais comum entre os pedidos dizia respeito a fraude, homicídios, sequestros e outras investigações criminais.

Como todas as empresas, o Yahoo! não pode legalmente divulgar os números pedidos pela FISA neste momento porque são confidenciais. No entanto, nós recomendamos fortemente que o governo federal reconsidere a sua posição sobre este assunto.

A democracia exige prestação de contas. Reconhecendo o importante papel que o Yahoo! pode desempenhar para garantir prestação de contas, nós emitiremos ainda neste verão o nosso primeiro relatório de transparência da aplicação da lei global, que irá cobrir a primeira metade do ano. Vamos atualizar este relatório com as estatísticas atuais, duas vezes por ano.

Como sempre, vamos continuamente avaliar se outras medidas podem ser tomadas para proteger a privacidade de nossos usuários e nossa capacidade de defendê-la. Agradecemos a confiança que depositam em nós".


Saiba mais sobre o caso PRISMA: Jornalista afirma que ainda há mais informações a serem reveladas

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.