Yahoo confirma venda das ações do Alibaba a empresa menor criada por ela própria

Por Redação | 04.02.2015 às 11:14

Um montante de cerca de US$ 40 bilhões está prestes a chegar aos cofres do Yahoo!. Nesta semana, a empresa confirmou a continuidade dos planos de vender suas ações do Alibaba para uma nova companhia, de onde, posteriormente, os papéis da gigante asiática do e-commerce serão redistribuídos para os acionistas que investiram na ideia.

Atualmente, o Yahoo! é detentor de 15% da empresa chinesa, que no ano passado realizou uma das maiores aberturas de capital da história da Bolsa de Valores norte-americana. Desde então, a diretoria da empresa de tecnologia vem sendo pressionada para distribuir os papéis e, agora, vai fazer exatamente isso, abrindo uma subsidiária chamada convenientemente de SpinCo que, além das ações, vai levar também o setor de pequenos negócios da empresa de Marissa Mayer.

Conforme explica o Business Insider, a divisão presta serviços e auxílio para que pequenas empresas montem páginas para seus negócios na internet, além de ajudá-las a utilizar os serviços do Yahoo! para melhorar seus lucros. A transformação do setor em uma nova companhia, com foco em investimentos, deve surtir o efeito contrário, na visão do Yahoo!, facilitando também a prospecção de aportes de dinheiro para suas soluções e para os clientes.

A criação da SpinCo e a transferência das ações das mãos do Yahoo! para seus acionistas deve acontecer no quarto trimestre deste ano, mas o setor de pequenos negócios começa a operar sob o novo nome antes disso. Os negócios prestados pela subsidiária, porém, não devem ser alterados e tudo continua funcionando como é hoje.

Olhando assim, tudo parece ser extremamente positivo, mas, como apontam especialistas, pode não ser exatamente assim. Como um dos maiores acionistas internacionais do Alibaba, o Yahoo! tem lucrado bastante com a chegada da gigantesca companhia ao mercado de ações. É claro, a transferência dos papéis gerará dezenas de bilhões de dólares em dividendos, mas também corta o que poderia ser uma fonte regular de entrada de dinheiro, em menor quantidade, mas com mais constância.

Além disso, a mudança seria uma amostra de que Mayer, a CEO do Yahoo!, concorda com a ideia de um grupo de acionistas de que a cota de ações do Alibaba valeria mais do que o próprio Yahoo!. Por isso, a ideia atual seria se livrar dessa parcela para não precisar seguir em frente com esse fardo nas costas, focando-se novamente nos setores de buscas e publicidade, que são vistos pela executiva – com relativo sucesso nos últimos trimestres – como a grande alternativa para o contínuo crescimento da companhia.