Yahoo aposta em publicidade mais próxima de conteúdo com nova plataforma

Por Rafael Romer | 23.05.2014 às 19:19 - atualizado em 28.05.2014 às 18:39

O Yahoo realizou nesta sexta-feira (23) um encontro com agências e produtores de conteúdo para divulgar suas novas plataformas de publicidade que devem chegar ao Brasil em breve.

Já disponível nos Estados Unidos, a primeira delas é o design apelidado de Maganize, que tem como objetivo agregar o conteúdo publicitário e editorial em um formato integrado, semelhante a uma revista digital.

Dentro do design, o formato publicitário é visualmente mais atraente do que formatos tradicionais como banners, além de estar integrado de maneira nativa ao conteúdo editorial.

Nas páginas, os conteúdos publicitário e editorial se misturam em uma sequência de "tiles", que podem envolver texto, fotos, GIFs e até vídeos embutidos. Bem similar ao restante da página, o conteúdo publicitário agora só pode ser diferenciado do editorial do Yahoo ou de parceiros através das identificações de "patrocinado".

Yahoo Magazine

Página da seção food da página norte-americana do Yahoo mostra integração entre publicidade e conteúdo em um tablet

De acordo com o vice-presidente para América Latina da empresa, Armando Rodrigues, o novo formato deve solucionar um problema cada vez maior para as plataformas de publicidade na web: a atenção fragmentada dos usuários. Com cada vez mais dispositivos em mãos, os usuários têm sua atenção disputada por múltiplas plataformas que, em grande parte, não engajam de maneira eficiente com peças publicitárias.

Com o novo formato, a expectativa é que o usuário também passe a acessar o conteúdo publicitário de maneira semelhante ao conteúdo editorial, sem que haja diferenciação entre ambos.

Todo o formato também é otimizado para tablets e smartphones, já que grande parte da estratégia é motivada pela ampliação do uso de dispositivos móveis – a estimativa é que um usuário médio olhe em torno de 150 vezes para seu celular todos os dias.

Desde 2012, a empresa multiplicou por 10 sua equipe de desenvolvimento de soluções móveis, que hoje já conta com cerca de 500 pessoas. O Yahoo estima que 430 milhões de seus usuários mensais já sejam móveis – 100 milhões deles surgiram nos últimos 12 meses.

"Existe uma preocupação interna e um investimento muito grande para trazer experiências bonitas e elegantes para o usuário. E, obviamente, se você consegue ocupar uma parte dos hábitos diários de cada um você aumentará não só sua participação, mas sua relevância junto a sua marca", explicou o presidente do Yahoo no Brasil, André Izay, em entrevista ao Canaltech.

No Brasil, o Yahoo também deverá investir mais no conteúdo em vídeos, com apostas em produções nacionais para o Yahoo Originals, plataforma de vídeos que no exterior já conta com conteúdo de webseries e programas próprios. A empresa também deve apostar no streaming de shows ao vivo em parceria com a Live Nation. Nesse caso específico, a meta é ter um show por dia ao vivo na plataforma, além de conteúdo de backstage, a partir do final de julho.

A expectativa em estimular o setor de vídeos é tentar criar uma alternativa de monetização para produtores de conteúdo ao YouTube. No entando, ainda não há detalhes sobre o projeto.

Tumblr

Assim como na matriz norte-americana, parte da estratégia de publicidade da empresa no Brasil deverá passar ainda pelo Tumblr, plataforma de microblog e rede social comprada pela empresa em maio do ano passado por US$ 1,1 bilhão.

Segundo Izay, só agora a empresa está começando a discutir as possiblidades de monetização do Tumblr no país, ainda que o Brasil já seja o segundo maior país do mundo na plataforma – ao todo são 10 milhões de usuários únicos ativos por aqui. "Isso sem a gente ter feito nada", brinca o executivo.

Através do Tumblr, agências e marcas poderão criar conteúdos e páginas personalizadas com maior liberdade de formato dentro do Yahoo. Esse foi o caso, por exemplo, da divulgação dos filmes da série Jogos Vorazes, que utilizaram a plataforma para criar uma página interativa com conteúdo da série. De acordo com Izay, se esse tipo de ação começar a despertar mais interesse no Brasil, a plataforma pode chamar mais atenção internacinal do Yahoo e se transformar em iniciativas mais amplas para a plataforma no país.

"A medida que você começa a ver esse tipo de integração acontecer, cria-se uma maneira de gerar um interesse maior para utilizar o Tumblr como plataforma. A partir daí, há chances potenciais de crescer ainda mais essa audiência e começar a ter um foco internacional no Brasil com o Tumblr", explica.