Steve Ballmer: "Xbox, e não o Windows, é o futuro da Microsoft"

Por Redação | 17.09.2012 às 12:05

O CEO da Microsoft, Steve Ballmer, afirmou no último final de semana durante uma entrevista para o Seattle Times que o Xbox e os aparelhos Windows Phone são o verdadeiro futuro da companhia, e não mais o Windows.

Ballmer afirmou que a Microsoft está passando de uma empresa de software para uma companhia fornecedora de hardware e serviços. Além disso, o executivo afirmou que 2012 é um ano 'épico' para os negócios da Microsoft devido ao lançamento do Windows Phone 8, Windows 8, Windows Server, Internet Explorer 9 e do tablet Surface, o primeiro produto em sua incursão no mercado de hardware.

"Eu acho que quando você olha para a frente, a nossa capacidade básica será o software, mas você vai lembrar mais de nós como uma empresa de dispositivos e serviços", afirmou Ballmer. "O que é um pouco diferente. Software alimenta dispositivos e serviços na nuvem, mas é uma forma diferente de entrega".

O executivo ainda ressaltou que os planos para o futuro da empresa não indicam que ela irá produzir todos os dispositivos, mas sim, que terá parceiros que produzirão aparelhos equipados com o software da Microsoft e seus serviços.

Sobre a possibilidade do Surface competir diretamente com o iPad da Apple em preço e ferramentas, Ballmer não respondeu efetivamente, mas afirmou que quando falamos de produtos mais baratos, esperamos que eles tenham menos recursos.

"Se você perguntar a alguém, você usaria um dos tablets de 7 polegadas, alguém usaria um Kindle Fire para fazer seu dever de casa? A respota é não, você nunca faria. Não é um produto bom o suficiente para isso. Isso não quer dizer que você não deva escolher esse aparelho para ler um livro...", completou. "Se você olhar para a maior parte do mercado de PCs, diria que o Surface seria vendido entre, digamos, provavelmente US$ 300, US$ 700 ou US$ 800".

De acordo com o Read Write Web, é difícil imaginar que a Microsoft estaria se distanciando do software, já que serviços com o Office, Windows Server, SharePoint entre outros representam grande parte dos rendimentos da companhia. Mas é possível que a empresa esteja planejando a criação e transição de alguns dos seus serviços para a nuvem.

Atualmente, a Microsoft disponibiliza mais de 200 serviços online diferentes para mais de 1 bilhão de clientes e 20 milhões de companhias em 76 mercados espalhados pelo globo, segundo a própria empresa. No entanto, com fortes concorrentes como o Google, a companhia de Bill Gates deverá pensar em estratégias para conseguir capitalizar seus serviços com anúncios.

No ramo de dispositivos, a empresa produz o Xbox e sua própria plataforma de filmes por streaming e de venda de músicas. Além disso, ela desenvolve seus próprios PCs com a linha de notebooks 'Signature', que compra diretamente dos seus fornecedores, a otimiza removendo o adware e vende diretamente para os consumidores.

Steve Ballmer

Ballmer ainda afirmou que o Windows 8 está direcionando a empresa para o mercado móvel

E Steve Ballmer ainda afirmou que o Windows 8, previsto para ser lançado no mercado no dia 26 de outubro, direciona a Microsoft para o mercado de dispositivos móveis, já que, segundo ele, os usuários terão dificuldade para distinguir um PC de um tablet.