Steve Ballmer: "Xbox, e não o Windows, é o futuro da Microsoft"

Por Redação | 17 de Setembro de 2012 às 12h05
TUDO SOBRE

Microsoft

O CEO da Microsoft, Steve Ballmer, afirmou no último final de semana durante uma entrevista para o Seattle Times que o Xbox e os aparelhos Windows Phone são o verdadeiro futuro da companhia, e não mais o Windows.

Ballmer afirmou que a Microsoft está passando de uma empresa de software para uma companhia fornecedora de hardware e serviços. Além disso, o executivo afirmou que 2012 é um ano 'épico' para os negócios da Microsoft devido ao lançamento do Windows Phone 8, Windows 8, Windows Server, Internet Explorer 9 e do tablet Surface, o primeiro produto em sua incursão no mercado de hardware.

"Eu acho que quando você olha para a frente, a nossa capacidade básica será o software, mas você vai lembrar mais de nós como uma empresa de dispositivos e serviços", afirmou Ballmer. "O que é um pouco diferente. Software alimenta dispositivos e serviços na nuvem, mas é uma forma diferente de entrega".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O executivo ainda ressaltou que os planos para o futuro da empresa não indicam que ela irá produzir todos os dispositivos, mas sim, que terá parceiros que produzirão aparelhos equipados com o software da Microsoft e seus serviços.

Sobre a possibilidade do Surface competir diretamente com o iPad da Apple em preço e ferramentas, Ballmer não respondeu efetivamente, mas afirmou que quando falamos de produtos mais baratos, esperamos que eles tenham menos recursos.

"Se você perguntar a alguém, você usaria um dos tablets de 7 polegadas, alguém usaria um Kindle Fire para fazer seu dever de casa? A respota é não, você nunca faria. Não é um produto bom o suficiente para isso. Isso não quer dizer que você não deva escolher esse aparelho para ler um livro...", completou. "Se você olhar para a maior parte do mercado de PCs, diria que o Surface seria vendido entre, digamos, provavelmente US$ 300, US$ 700 ou US$ 800".

De acordo com o Read Write Web, é difícil imaginar que a Microsoft estaria se distanciando do software, já que serviços com o Office, Windows Server, SharePoint entre outros representam grande parte dos rendimentos da companhia. Mas é possível que a empresa esteja planejando a criação e transição de alguns dos seus serviços para a nuvem.

Atualmente, a Microsoft disponibiliza mais de 200 serviços online diferentes para mais de 1 bilhão de clientes e 20 milhões de companhias em 76 mercados espalhados pelo globo, segundo a própria empresa. No entanto, com fortes concorrentes como o Google, a companhia de Bill Gates deverá pensar em estratégias para conseguir capitalizar seus serviços com anúncios.

No ramo de dispositivos, a empresa produz o Xbox e sua própria plataforma de filmes por streaming e de venda de músicas. Além disso, ela desenvolve seus próprios PCs com a linha de notebooks 'Signature', que compra diretamente dos seus fornecedores, a otimiza removendo o adware e vende diretamente para os consumidores.

Steve Ballmer

Ballmer ainda afirmou que o Windows 8 está direcionando a empresa para o mercado móvel

E Steve Ballmer ainda afirmou que o Windows 8, previsto para ser lançado no mercado no dia 26 de outubro, direciona a Microsoft para o mercado de dispositivos móveis, já que, segundo ele, os usuários terão dificuldade para distinguir um PC de um tablet.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.