Windows 8.1 não vai frear o declínio do mercado de PCs este ano, diz IDC

Por Redação | 30.08.2013 às 16:48

O mercado de PCs enfrenta uma fase muito delicada, e o setor ainda deve perder mais neste ano. Para a tristeza dos fabricantes do setor, a IDC alerta que o Windows 8.1 da Microsoft não será capaz de reverter a queda nas vendas. O aumento da adoção de dispositivos móveis a nível mundial e uma queda na venda de PCs na China podem refletir em uma baixa de 9,7% no mercado mundial em 2013. Anteriormente, a própria IDC havia previsto uma queda de apenas 7,7%.

Os analistas também apontaram o Windows 8 como uma das razões para o declínio do mercado de PCs. O Windows 8.1, que deve ser lançado em meados de outubro, abordará algumas reclamações dos usuários, mas as vendas de PCs também vão cair no próximo ano, e a recuperação deve vir apenas em 2015, com o crescimento de um dígito, de acordo com palavras de Jay Chou, analista de pesquisa sênior da IDC, em comunicado à imprensa.

A Microsoft resolveu colocar uma interface semelhante a de um tablet com tela touch screen no Windows 8, e isso tem confundido muito os usuários que compram PCs sem tela sensíveis ao toque. Notebooks com touch screen ainda são caros, e os fabricantes de PCs esperam que as empresas atualizem seus dispositivos para o Windows 7. O Windows 8 e os altos preços dos PCs são razões pelas quais as pessoas estão desviando seu olhar para os tablets, que apresentam preços mais atraentes.

A IDC aponta que os notebooks com preços mais baixos e os modelos conversíveis – que se transformam em uma espécie de tablet – podem ajudar o mercado de PCs a ser recuperar. Avanços no hardware de PCs, como melhorias na eficiência de energia dos processadores x86, podem encorajar os compradores e ajudar o setor. A fabricante de chips Intel ainda tem uma visão positiva acerca desse mercado, tanto que há poucas semanas realizou um evento para dar uma injeção de ânimo nas pessoas, reunindo jornalistas, apresentando resultados de pesquisas e computadores portáteis com monitores capazes de fazer manobras para ficarem parecidos com tablets.

O enfraquecimento do mercado da China será outro fator importante para a queda das vendas de PCs, de acordo com a IDC. Os fabricantes de computadores, como a Lenovo, registraram crescimento na expedição de PCs devido a um forte mercado chinês nos trimestres anteriores. Porém, a IDC prevê uma queda de dois dígitos nas vendas de PCs para a China este ano. Mundialmente, as vendas de PCs caíram 11,4% no segundo trimestre de 2013, totalizando 75,6 milhões de unidades, de acordo com a IDC.