Você quer a pílula da imortaliade? A maioria parece não se importar com isso...

Por Redação | 24.08.2013 às 15:22

Uma pesquisa com tom futurista realizada pela Pew Research levantou uma discussão sobre a possível descoberta da imortalidade. O resultado foi surpreendente: 56% dos entrevistados disseram que não queriam viver tanto assim.

Com a queda dos índices de natalidade e aumento da expectativa de vida, a população dos Estados Unidos está envelhecendo rapidamente. Alguns futuristas acham que mudanças radicais estão chegando, incluindo tratamentos médicos capazes de retardar, parar, ou até mesmo reverter o processo de envelhecimento para permitir que os seres humanos se mantenham saudáveis e produtivos até os 120 anos ou mais.

Para tentar entender como a maioria dos norte-americanos se sente a respeito dessa possibilidade, a Pew Research entrevistou 2.012 adultos moradores dos Estados Unidos via telefone. Pouco mais da metade dos entrevistados disse que não gostaria de encarar um tratamento médico que lhes permitiria viver tanto tempo assim (120 anos ou mais).

Muitos acreditam que isso poderia ter um impacto radical, e não necessariamente positivo, na sociedade. Muitos também acreditam que se esse tratamento realmente existisse, ele custaria muito caro, e por isso prefeririam envelhecer tranquilamente.

Os resultados sugerem ainda que os norte-americanos não estão muito preocupados com o aumento gradual do número de pessoas mais velhas no país. Quase nove entre cada 10 adultos entrevistados disse que "ter mais pessoas idosas na população" pode ser uma coisa boa para a sociedade (41%) ou não faz muita diferença (47%). Apenas 10% consideram essa tendência como algo ruim.

A maioria dos entrevistados (69%) disse que gostaria de viver até uma idade entre 79 e 100 anos, uma faixa etária que é, neste momento da história humana, perfeitamente realista. Outro dado interessante da pesquisa é que os norte-americanos estão otimistas em relação ao seu próprio futuro, incluindo a velhice. A maioria (81%) diz que está satisfeito com a maneira como as coisas estão acontecendo em suas vidas.

Mesmo com esses dados interessantes, o que realmente chama a atenção na pesquisa é o fato da imortalidade não parecer tão atraente para muitas pessoas. E você, gostaria de viver além dos 120 anos?