"No futuro, tecnologia substituirá 80% dos médicos", afirma cofundador da Sun

Por Redação | 03 de Setembro de 2012 às 12h50

Vinod Kholsa, investidor de origem indiana do Vale do Silício e cofundador da Sun Microsystems, afirmou na última semana, durante uma conferência de inovação tecnológica na área da medicina em São Francisco, Estados Unidos, que a tecnologia irá substituir aproximadamente 80% de todos os médicos espalhados ao redor do mundo.

Kholsa foi o cofundador da Sun Microsystems e fez seu legado como um dos principais investidores durante o boom da internet na década de 1990, com suas empresas de gerenciamento de redes.

De acordo com o blog Health Care, em sua apresentação, o investidor afirmou que acredita que a tradição médica foi a responsável por atolar os médicos em práticas similares ao vodu. Além disso, Kholsa afirmou que as máquinas, impulsionadas por grandes conjuntos de dados e poder de cálculos, não só formariam uma opção mais barata, precisa e objetiva, mas muito melhor em comparação aos custos de um médico médio.

"Eventualmente, nós não precisamos de um médico", ressalou o investidor em sua apresentação.

Quando Kholsa confrontou o público perguntando se alguém tinha a capacidade de discordar dele, toda a audiência do evento ficou em silêncio. Ao final de sua apresentação, muitos profissionais da área começaram a enviar suas críticas ao projeto do investidor através de blogs e do Twitter.

Segundo o Venture Beat, Vinod Kholsa ainda irritou os médicos quando afirmou que a ruptura na área da saúde é suscetível de ser conduzida por empresários fora da indústria, e não por especialistas da área médica. As observações feitas por Kholsa sobre o setor não são nenhuma novidade, já que no começo deste ano ele escreveu um artigo, intitulado "Do we need doctors or algorithms?' (Precisamos de médicos ou de algoritmos?, em tradução livre), no qual defende a importância da inteligência artificial no futuro da medicina.

Vinod Kholsa apresentação saúde

A apresentação de Kholsa gerou muita polêmica entre médicos e especialistas

As críticas aos comentários de Kholsa foram de encontro à questão do Big Data da saúde e, principalmente, ao fato de que os mecanismos eletrônicos do setor poderiam ser criados e conduzidos por empresas e pessoas sem especialização na área médica. Especialistas afirmam que a experiência e o conhecimento médico são fundamentais para a condução de projetos de tecnologia médica.

Acredita-se que Vinod Kholsa utilizou o argumento da falta de necessidade de médicos para o desenvolvimento de tecnologias para o setor como uma hipérbole, visando chamar a atenção para sua defesa sobre o futuro da medicina. Outros críticos ainda afirmaram que Kholsa tem razão quando defende uma grande modificação no sistema médico mundial.

E ainda durante seu discurso, Vinod Kholsa afirmou que está investindo em produtos e tecnologias para a área médica como, por exemplo, o investimento de US$ 1 milhão (cerca de R$ 2 milhões) no Cellscope, acessório para o iPhone que transforma sua câmera em um microscópio para diagnosticar infecções de ouvido.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.