Vídeo mostra mouse de Steve Jobs que esteve enterrado por 30 anos

Por Redação | 12.02.2014 às 18:15
photo_camera Reprodução/CNET

Em setembro do ano passado um grupo de pesquisadores encontrou uma cápsula que esteve enterrada por mais de 30 anos na cidade de Aspen, no Colorado. Nela, eles descobriram um valioso pedaço da história da computação que estava perdido desde 1983.

Naquele ano ocorreu a Aspen International Design Conference, cujo quadro de participantes contava com ninguém mais, ninguém menos que Steve Jobs. De acordo com relatos, o visionário co-fundador da Apple teria conduzido uma palestra no evento e, naquele ano, previra novas tecnologias como o iPad, conexões sem fio e esboçou o que mais tarde viria a ser a App Store.

A cápsula foi descoberta em setembro do ano passado. Ela esteve enterrada - e perdida - por 30 anos.

A cápsula foi descoberta em setembro do ano passado. Ela esteve enterrada - e perdida - por 30 anos.

Na ocasião, Jobs utilizou o mouse que projetou para o LISA para avançar os slides e conduzir a apresentação. No final, ele doou o periférico aos organizadores do evento, que juntaram uma série de itens dos participantes e os enterraram na chamada "Cápsula do Tempo de Aspen".

Por 30 anos, dezenas de centenas de itens ficaram enterrados – e esquecidos. A ideia original era recuperá-los no ano 2000, mas devido a um gigantesco projeto de paisagismo na região, os organizadores não conseguiram encontrar a cápsula. Em setembro do ano passado eles finalmente a localizaram com o auxílio da National Geographic.

Nela os escavadores encontraram centenas de milhares de itens (inclusive latas de cerveja) recolhidos numa conferência realizada na cidade de Aspen. Entre os itens mais desejados, estava um mouse usado por Steve Jobs.

Nela os escavadores encontraram centenas de itens (inclusive latas de cerveja) recolhidos numa conferência realizada na cidade de Aspen. Entre os itens mais desejados, estava um mouse usado por Steve Jobs.

"Nós enlouquecemos quando a encontramos. Eram milhares de itens literalmente transbordando da cápsula. Nós enlouquecemos", revelou Tim Saylor, um dos membros da escavação, ao site CNET à época. No entanto, não demorou muito tempo para a euforia dar lugar à frustração. À medida que eles separavam os itens, perceberam que o mouse não estava lá.

Agora, 5 meses depois da descoberta, eles finalmente terminaram de separar tudo e anunciaram que sim, o mouse usado e doado por Steve Jobs estava lá e foi encontrado. Aparentemente os organizadores sabiam da importância do item e, curiosamente, o embrulharam em sacos plásticos, ajudando-o a permanecer intacto mesmo após tantos anos.

Somente após 5 meses após o descobrimento da cápsula foi possível identificar o mouse do Lisa utilizado por Jobs.

Somente 5 meses após o descobrimento da cápsula foi possível identificar o mouse do Lisa utilizado por Jobs.

Toda a saga da cápsula, que ficou conhecida como "A Cápsula de Steve Jobs", foi filmada pela equipe do programa "Diggers" do canal National Geographic. Ela será compactada num episódio que abrirá a temporada do programa no dia 25 de fevereiro nos Estados Unidos. Até lá, para saciar os curiosos, o CNET foi ao local das escavações, filmou a cápsula e contou um pouco da história dela.