Vendas mundiais de impressoras 3D crescerão 49% em 2013, diz pesquisa

Por Redação | 04.10.2013 às 16:35

Uma pesquisa realizada pela consultoria Gartner informa que as vendas de impressoras 3D devem aumentar 49% em todo o mundo, em relação ao ano passado. No total, serão comercializados mais de 56 mil aparelhos com preço abaixo de US$ 100 mil (R$ 220 mil). Em 2014, as vendas devem continuar a subir, crescendo 75% (98 mil unidades) e duplicando o número de vendas em 2015 – chegando a cerca de 122 mil impressoras.

De acordo com a consultoria, as rápidas inovações em qualidade e desempenho dos produtos serão responsáveis pelo aumento de demanda tanto de empresas como de consumidores.

"O mercado de impressoras 3D chegou a um ponto de inflexão", afirmou Pete Basiliere, diretor de pesquisas do Gartner. "Com o hype ultrapassando as realidades técnicas, a velocidade de desenvolvimento e aumento de interesse do comprador pressionam fornecedores de hardware, software e serviços para oferecer ferramentas e materiais mais fáceis de usar que produzam consistentemente resultados de alta qualidade".

O Gartner prevê que o gasto de empresas com impressoras 3D em 2013 será de US$ 325 milhões, enquanto o de consumidores será de US$ 87 milhões. Em 2014 esse número combinado de US$ 412 milhões deve aumentar 62%, chegando a US$ 669 milhões, sendo US$ 536 mil de companhias e US$ 133 mil de consumidores.

No Brasil, o preço médio de uma impressora 3D em lojas de varejo online é de R$ 6.690. Já outra impressora de produção nacional chamada Metamáquina 2 custa cerca de R$ 4 mil.

impressora 3d

Felipe Sanches, diretor de desenvolvimento da impressora 3D chamada Metamáquina 2