Vendas de tablets ultrapassam as de desktop no Brasil

Por Redação | 23 de Setembro de 2013 às 11h20

Cada vez mais o mercado de PCs se vê ameaçado pelo crescimento da adoção de dispositivos móveis, principalmente os tablets. No segundo trimestre de 2013, os tablets ultrapassaram os desktops e ocuparam o segundo lugar na lista de computadores pessoais mais vendidos no Brasil.

Um estudo da IDC apontou que apenas os notebooks, com 38% de participação no mercado, ainda superam as vendas de tablets no país, que já chegam a 35% do total. Os desktops ficaram para trás, correspondendo apenas a 27% das vendas no período.

De todos os tablets comercializados no período da pesquisa da IDC, 95% eram baseados no sistema operacional Android – no mesmo período do ano anterior eram apenas 68%. Os dispositivos mais baratos, com valor igual ou inferior a R$ 500, também foram os mais vendidos, com 55% do total.

"O Brasil é um mercado em ascensão para os tablets, com grande parte dos usuários comprando seu primeiro dispositivo. Nosso mercado continua muito sensível a preços, e os tablets são acessíveis para o poder aquisitivo do consumidor brasileiro, representando uma opção viável de sistema para uso básico e acesso à Internet", disse Pedro Hagge, analista da IDC.

De acordo com Hagge, a expectativa de vendas de tablets no mercado brasileiro em 2013 foi revisada para cima – estima-se que serão 7,2 milhões de unidades, 120% a mais do que o registrado em 2012. No final do primeiro trimestre, a projeção era de 5,9 milhões de unidades neste ano.

E a hora é boa para a Microsoft agir: "A entrada do Windows no mercado de tablets pode acelerar a adoção desses dispositivos pelas empresas, ao permitir a compatibilidade com aplicações corporativas para uso por trabalhadores remotos e também no próprio escritório", comenta o analista.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.