Vendas de PCs podem piorar este ano

Por Redação | 13 de Março de 2015 às 12h30

As vendas de PCs devem cair 4,9% este ano, um número bem maior do que a queda de 3,3% prevista anteriormente pelos analistas. As informações foram divulgadas pela IDC.

Na última quinta-feira (12), a Intel, uma fabricante de chips chave para o negócio de PCS, anunciou que sua receita do primeiro trimestre seria de US$ 12,8 bilhões, enquanto a expectativa anterior era de US$ 13,7 bilhões. A empresa citou a fraca demanda de desktops e os níveis de estoque de PCs mais baixos do que o esperado como motivos para a queda nas estimativas.

Ainda de acordo com a IDC, cerca de 293 milhões de PCs devem ser vendidos este ano. O mercado de computadores viu seu valor despencar 0,8%, atingindo a marca de US$ 201 bilhões em 2014, e deve cair mais 6,5% em 2015. Quedas menores são esperadas até 2019, quando as vendas totais do mercado devem chegar a apenas US$ 175 bilhões.

A empresa de pesquisa também reduziu sua previsão devido à força do dólar, que torna os computadores mais caros em muitos países – como o Brasil, por exemplo.

A Intel coloca a culpa do enfraquecimento do mercado de PCs no fato de pequenas e médias empresas deixarem de comprar novos computadores para manter os antigos que executam o Windows XP. A empresa também citou as condições macroeconômicas e cambiais como grandes desafios, especialmente na Europa.

Há algum tempo se fala na canibalização do mercado de PCs devido à forte presença dos tablets, mas esses dispositivos móveis também estão enfrentando uma fase difícil, em partes devido aos smartphones com telas maiores, os famosos phablets. As vendas mundiais de tablets devem chegar a 234,5 milhões de unidades em 2015, um modesto crescimento de 2,1% na comparação anual.

"Felizmente, para os fabricantes de PCs, o mercado de tablets desacelerou", disse Jay Chou, analista da IDC, por meio de um comunicado.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.