Um Strip Club está processando a Oracle por uma conta não paga de US$ 33 mil

Por Redação | 24.09.2013 às 14:05

O mundo corporativo às vezes pode tomar caminhos estranhos, como o caminho para um clube de striptease. Foi isso o que aconteceu com um funcionário da Oracle chamado Jose Manuel Gomes Sanchez, segundo o Cnet.

Não se engane: apesar do nome, o New Century Theater, local onde o funcionário teria ido, não é um teatro moderno com apresentações para a família toda. Basta uma busca rápida no Google para entender do que se trata esse local – digamos que seja um local de "entetenimento".

O problema desse tipo de lugar é que algumas vezes as pessoas perdem a cabeça e acabam gastando mais do que previam. No caso de Jose Manuel, essa quantia foi de US$ 33.540. Segundo o New Century Theater, o funcionário foi ao clube não uma, mas duas vezes. Na primeira, gastou US$ 16.490. Não contente, na segunda gastou outros US$ 17.050.

Para piorar, o pagamento foi feito usando um cartão de crédito corporativo da Oracle. A Oracle, claro, se recusou a pagar a quantia, e agora está sendo processada pelo strip club.

A publicidade não vem em boa hora para a Oracle, que está sediando em San Francisco o Oracle OpenWorld, evento com mais de 60 mil participantes que é capaz de parar a cidade californiana. Durante o evento, a Oracle apresentou sua grande novidade do ano, uma nova opção de banco de dados suportado por tecnologia in-memory capaz de rodar até cem vezes mais rápido do que ferramentas anteriores.

Sobre o caso do strip club, a Oracle se recusou a comentar o assunto, enquanto a New Century deve estar comemorando a publicidade.